Notícia

Portal do Agronegócio

Softwares gratuitos avaliam estado nutricional de culturas

Publicado em 05 agosto 2013

Trata-se de uma maneira eficaz de avaliar o estado nutricional das culturas a partir da análise química de tecido vegetal.

Isso é conseguido por meio dos programas CND-Goiaba e CND-Manga. Eles utilizam o conceito CND (do inglês, Compositional Nutrient Diagnosis), ou seja, Diagnose da Composição Nutricional, e estão disponíveis em http://www.registro.unesp.br/#!/sites/cnd/

Para facilitar a execução dos cálculos matemáticos e a interpretação dos resultados, foram elaborados os programas CND-Goiaba e CND-Manga, que receberam auxílio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que poderão ser utilizados para ambas as frutíferas.

O conceito CND expressa a composição mineral dos tecidos vegetais na forma de teor de nutrientes ou valores relativos, que é a informação numérica básica para estabelecer o diagnóstico do estado nutricional das plantas. "O método emprega a análise composicional e a análise de componentes principais dos dados, tendo, pois, potencial mais elevado para melhorar a sensibilidade do diagnóstico da cultura em estudo", explica Danilo Eduardo Rozane, professor da Unesp de Registro e um dos responsáveis pelo desenvolvimento do projeto.

Rozane informa que a atividade agrícola, sob um mercado globalizado e competitivo exige, para a efetiva permanência do empresário agrícola no campo, a utilização de todas as ferramentas disponíveis à obtenção de colheitas compensadoras, com redução de custos, riscos de contaminação do ambiente e com qualidade do produto colhido.

Para atingir esses objetivos, segundo o professor, é necessário que se conheçam os fatores que limitam o desenvolvimento e a produtividade das plantas. Nesse contexto, o conhecimento dos fatores nutricionais que estão limitando a produtividade, obtido através da diagnose foliar das plantas, permite o estabelecimento de programas racionais de adubação, prática agrícola que representa um significativo percentual dos custos de produção.

Rozane comenta ainda que numerosos experimentos de fertilização têm sido conduzidos em diversos agroecossistemas, a fim de estabelecer as doses ótimas de nutrientes à serem aplicados nas culturas, empregando-se a análise de solo.

Assim, explica o professor da Unesp, quando se efetua a recomendação de adubação em uma dada situação, considera-se que os demais fatores responsáveis pela produtividade estejam presentes em níveis suficientes e não-excessivos. Entretanto, como as relações entre os diversos componentes de um agroecosistema são complexas, em particular as interações entre o solo e a planta, a hipótese de que todos os fatores nutritivos se tornem não-limitantes após a fertilização, pode revelar-se muito otimista.

Nas páginas www.unesp.br e www.registro.unesp.br há banners que levam aos softwares. Os dois pedidos de registro de programas de computador são assim identificados:

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "JÚLIO DE MESQUITA FILHO" - Faculdade de Ciências Agrárias do Vale do Ribeira (Registro, SP); UNIVERSITÉ LAVAL LAVAL (Ville de Québec, Canadá). Danilo Eduardo Rozane; William Natale; Leon-Etienne Parent; Serge-Étienne Parent; Eduardo Maciel Haitzmann dos Santos. CND-Manga. BR5120130003806. 18 abr. 2013.

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "JÚLIO DE MESQUITA FILHO", Faculdade de Ciências Agrárias do Vale do Ribeira (Registro, SP); UNIVERSITÉ LAVAL (Ville de Québec, Canadá). Danilo Eduardo Rozane; William Natale; Leon-Etienne Parent; Serge-Étienne Parent; Eduardo Maciel Haitzmann dos Santos. CND-Goiaba. BR5120130003792. 18 abr. 2013.

ASSESSORIA DE IMPRENSA UNESP