Notícia

Página Rural

Software auxilia planejamento da da cadeia produtiva sucroenergética

Publicado em 11 março 2009

Por Thiago Romero

Agência Fapesp

Um sistema computacional inovador para o setor sucroenergético foi criado pela OP2B, empresa incubada no Centro Incubador de Empresas Tecnológicas (Cietec) da Universidade de São Paulo (USP).

Nomeado VCane 1.0 (Value Chain of Cane, na sigla em inglês), o software foi desenvolvido para auxiliar empresários e pesquisadores na gestão e planejamento das safras, de modo a aumentar a rentabilidade do negócio e minimizar as perdas. O desenvolvimento contou com apoio da FAPESP por meio do Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE).

O setor deverá superar a marca de 500 milhões de toneladas de cana-de-açúcar moída na próxima safra (2009/2010) no país, segundo previsões da União da Indústria da Cana-de-açúcar (Unica).

O VCane 1.0 é definido por seus idealizadores como um sistema computacional de apoio à decisão para a geração de um planejamento tático-operacional.

“Ao olhar para o horizonte de um ano-safra, e considerando a produção semanal de uma usina de cana-de-açúcar, o sistema abriga diferentes tipos de informações e parâmetros de mercado, incluindo as receitas e todos os custos logísticos e produtivos do negócio”, disse Maurício Nunes, diretor de desenvolvimento de negócios da OP2B, à Agência FAPESP.

“Por meio da modelagem e otimização, que são duas palavras-chave para definir esse processo, o software maximiza os ganhos da empresa, levando em conta as sazonalidades da cana devido às entressafras enfrentadas pelo produto”, explicou.

Segundo ele, de modo simultâneo e inserido no horizonte de planejamento de um ano-safra, o sistema analisa fatores como demanda, preço, topologia do terreno cultivável, capacidade de estoque dos insumos, disponibilidade de matérias-primas e cotações de mercado de produtos como açúcar, álcool, levedura, melaço e energia elétrica.

Capacidade de previsibilidade

Além de integrar diferentes modelos matemáticos, o sistema computacional funciona por meio de um banco de dados que abriga as informações necessárias aos usuários, que são consultadas em uma interface interativa.

“O VCane oferece o cenário ideal em termos de lucratividade, aumentando a margem da empresa, respeitando todas as restrições da produção, mesclando dados reais de mercado com dados estimados para os próximos meses e fazendo uma análise da sensibilidade de mercado com base em projeções. Em essência, trata-se de uma análise de risco dos cenários futuros”, disse Nunes.

Ele destaca que softwares semelhantes já existem no mercado e são indispensáveis nos processos produtivos de diferentes setores industriais. “Temos alguns concorrentes que também são ferramentas analíticas, mas que atendem a mercados mais genéricos. O VCane 1.0, por outro lado, além de nacional, tem foco nos processos contínuos do setor sucroenergético”, afirmou.

Durante o processo de comercialização – com início previsto para este ano –, o software deverá ser vendido a um custo de 20% a 30% inferior aos similares. “A proposta é criar uma nova inteligência de negócios no país. A comercialização da ferramenta ocorrerá por meio do que chamamos de vendas consultivas, o que, além da venda do software, permitirá o redesenho dos processos de negócio dos clientes”, disse Nunes.

A empresa OP2B está incubada no Cietec desde 2005 e desenvolve sistemas computacionais de alta tecnologia destinados a gestores de diversos setores industriais, entre os quais petroquímica, siderurgia, papel e celulose, alimentícia e farmacêutica.

Mais informações: www.op2b.com.br