Notícia

Unesp

Sociólogo de Botucatu investiga espiritualidade na saúde coletiva

Publicado em 18 maio 2012

Um tema que ainda é considerado tabu entre os profissionais de saúde motivou uma extensa pesquisa etnográfica que resultou na publicação do livro Medicina e Espiritualidade no Campo da Saúde. O autor é o sociólogo Rodolfo Franco Puttini, professor do Departamento de Saúde Pública da Faculdade de Medicina da Unesp de Botucatu (FM). A obra será lançada hoje (18/05), na Livraria Martins Fontes, em São Paulo, e no dia 23 de maio, às 16 horas, na Biblioteca da FM.

A pesquisa foi iniciada durante o doutorado em Saúde Coletiva defendido por Puttini na Unicamp. “Propus descrever as práticas espirituais e médicas em um hospital administrado por religiosos do espiritismo”, detalha o autor. “Mas, justamente por essa questão ser tabu, necessitei aprofundar previamente estudos que envolviam o problema das terapias espirituais nas Ciências Sociais brasileiras e nas Ciências Médicas, imbricadas ao campo da saúde.”

Na primeira parte do livro – que recebeu auxílio da Fapesp e foi editado pela Editora Annablume –, o tema central é aprofundado, destacando-se a questão da cura espiritual primeiramente nas Ciências Sociais brasileiras. De acordo com Puttini, esse estudo permitiu abordar, no campo simbólico, as curandeirices em geral; o curandeirismo no campo jurídico; a controvérsia do estado de transe na medicina e na sociologia; a doença mental como objeto da cultura; e as religiões mediúnicas como objeto da sociologia e antropologia.

Nessa passagem, o livro também relata o surgimento dos hospitais psiquiátricos espíritas no Brasil, relacionando-os à questão da espiritualidade e ao surgimento da psiquiatria no campo científico. A obra trata, ainda, da legitimidade das práticas médicas alternativas e integrativas, atualmente reconhecidas e exercidas no SUS (Sistema Único de Saúde).

Na “Parte 2”, o autor faz um esforço para entender a cosmovisão espírita, ou seja, o sentido do processo de saúde e doença na crença espírita. “No Brasil, esse pensamento resultou numa importante proposta da medicina espírita, atualmente organizada por uma corporação médico-espírita” adianta o professor.

Já na terceira parte da obra, é apresentado o trabalho de campo, momento de verificação da hipótese inicial do autor. “Seguindo os múltiplos sentidos para os profissionais de saúde sobre o que é um caso de cura espiritual, acompanhei a proposta dos dirigentes de uma instituição de criação de um espaço terapêutico híbrido dentro de um hospital, denominado Departamento de Assistência Espiritual”, relata o professor.

Puttini conclui propondo a estruturação de uma linha de pesquisa em Ciências Sociais em Saúde, ainda, segundo ele, timidamente valorizada no Brasil.

Serviço:

Medicina e Espiritualidade no Campo da Saúde

Autor: Rodolfo Puttini

Editora: Annablume

São Paulo (SP), 2012

Preço: R$ 35,25

310 páginas

 

Leandro Rocha, da Assessoria de Imprensa da FMB