Notícia

Ipesi

Smartbill RBM recebe investimento do Fundo de Inovação Paulista

Publicado em 09 junho 2015

A Smartbill RBM, desenvolvedora de software para controle de contratos, cobrança e faturamento recorrentes, é mais uma empresa escolhida pela gestora SP Ventures para receber investimento do Fundo de Inovação Paulista, idealizado pela Desenvolve SP - Agência de Desenvolvimento Paulista.

Fundada em 2012 com suporte inicial da Astella Investimentos, e também participa desta segunda rodada de aporte de capital, a empresa desenvolveu a primeira solução brasileira de RBM (Relationship Business Management) para médias e grandes empresas e atraiu o interesse da SP Ventures pela inovação e alto potencial de escalabilidade da sua plataforma cloud, que integra um pacote de softwares para automação de toda operação financeira e cobrança inteligente: emissão de NFe, envio de boletos, contas a receber, controle, atualização e renovação de contratos.

"Este novo aporte nos ajudará a elevar a excelência dos nossos serviços, a desenvolver novos produtos e a continuar aprimorando nossas soluções. Atendemos empresas que atuam na economia da recorrência e ajudamos a resolver desafios que enfrentam para administrar os contratos e o billing nos ERPs, como, por exemplo, quando precisam definir preços em função de volume do serviço consumido", diz Mauricio Kigiela, fundador e CEO da Smartbill RBM.

"Nossa solução agiliza a cobrança e faz a integração com todos os meios de pagamento disponíveis no mercado brasileiro, como PayPal, BCash e PagSeguro. Com uma gestão financeira mais inteligente e a automação dos processos, nossos clientes conseguem reduzir a inadimplência e trazer o dinheiro para o caixa com maior rapidez", acrescenta.

Para o presidente da Desenvolve SP, Milton Luiz de Melo Santos, o investimento em tecnologia irá garantir que o estado de São Paulo continue na vanguarda do desenvolvimento do país. "Investir em uma empresa como a Smartbill RBM sinaliza o compromisso da Desenvolve SP e do governo de São Paulo com o incentivo da produção de tecnologia. Este é mais um passo rumo ao nosso objetivo, que é oferecer condições para que os nossos principais centros de pesquisa do Estado se tornem celeiros de empresas de alto valor agregado", diz.

"A Smartbill RBM tem um grande potencial por oferecer uma solução inteligente e ideal para atender a grande tendência de médias e grandes empresas em migrar o modelo de negócios para cobranças recorrentes, como modelos de assinatura de serviços de mídia e telecomunicações, softwares, serviços cloud, serviços de uso contínuo e até arrecadação de doações", diz Francisco Jardim, sócio-fundador da SP Ventures, gestora do Fundo de Inovação Paulista.

O valor do investimento não foi divulgado, mas o fundo de Inovação Paulista costuma aportar em média R$ 5 milhões nas empresas investidas.

Além da Desenvolve SP, o Fundo de Inovação Paulista tem como investidores o Sebrae-SP, Fapesp, Finep e a Caixa Andina de Fomento (CAF). O Fundo faz parte do Programa São Paulo Inova, do governo do Estado de São Paulo. Seu objetivo é investir em pequenas e médias empresas e startups de base tecnológica, ampliando as ações do governo estadual no fomento à inovação. O estado de São Paulo é responsável por mais da metade da produção científica do país, além de contar com grande número de parques tecnológicos e incubadoras.