Notícia

Refrescante

Sistemas de gestão de pessoas chegam às pequenas empresas

Publicado em 01 novembro 2011

A modernização tecnológica, normalmente disponível apenas para grandes empresas, pode promover importantes ganhos em gestão também para pequenas empresas que, tradicionalmente, têm mais agilidade mas se ressentem de tecnologias de ponta. Segundo Roberto Ventura, Sócio Diretor da Efix, empresa que desenvolve sistemas de gestão de pessoas, é crescente o número de pequenas empresas que começam a perceber a importância da adoção de novas tecnologias de gestão como um dos pilares que vão sustentar seu crescimento:

“A grande maioria das empresas brasileiras são pequenas. Boa parte delas tem gestão familiar e a administração de pessoal ainda é feita de modo tradicional, empírico, o que faz com que muitas deixam de aproveitar o que a força de trabalho tem de melhor. Quando essas empresas passam a promover uma gestão de pessoas mais eficaz, sustentada por sistemas modernos, os ganhos são inequívocos e elas rapidamente se igualam às maiores de seu segmento, ganhando competitividade”, explica Ventura.

Criada em 1998 com o objetivo de desenvolver um sistema de gestão de pessoas que compreendesse a realidade brasileira, algo difícil quando o sistema é importado, a Efix contou com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) para se viabilizar:

“Desde o nascimento da empresa, a Efix vem permitindo que pequenas empresas usem gratuitamente seus sistemas, com o objetivo de mostrar aos líderes desses negócios que investir em uma gestão de pessoas eficaz, automatizada, pode ser um diferencial competitivo importante, que vai alavancar o crescimento da empresa”, conta Ventura.


Empresas com até 10 empregados podem usar os sistemas da Efix sem custo algum, pela Internet, bastando para isso um cadastro no site da empresa. Segundo Ventura, o uso de sistemas de gestão de pessoas permite que as empresas passem a conhecer mais profundamente sua força de trabalho, os pontos fortes e aqueles a desenvolver, tornando a gestão de pessoas uma ação totalmente orientada para o sucesso da organização:

“Muitas pequenas empresas descobrem tardiamente que tinham um importante talento quando essa pessoa recebe uma proposta de trabalho e deixa a empresa. De fato, as pequenas empresas brasileiras funcionam, em muitos sentidos, como formadoras de mão de obra para as médias e grandes, uma vez que muitos profissionais começam em pequenas empresas e logo se aventuram a voos mais ambiciosos. Se as pequenas empresas conseguissem preservar esses colaboradores, suas chances de crescimento seriam maiores, daí porque o uso de um sistema de gestão de pessoas, que permite identificar, qualificar e formar talentos, é vital para o sucesso das pequenas empresas brasileiras”, assinala Ventura.

O sócio da Efix lembra que a maioria das empresas de grande porte em tecnologia de informação, como Apple e Google, por exemplo, começaram pequenas e investiram fortemente na contratação de jovens talentos, um fator crucial para que essas organizações se tornassem aquilo que são nos dias de hoje:

“O pequeno empresário brasileiro já percebeu que precisa de pessoal talentoso e qualificado. No entanto, com a carência de mão de obra qualificada, ele está descobrindo, também, que muitas grandes empresas procuram nas pequenas aquelas pessoas de que precisam. Por isso, investir na gestão de pessoas de modo sistêmico vai ser cada vez mais importante para que as pequenas empresas preservem seu pessoal mais qualificado e usem isso para crescer”, conclui Ventura.