Notícia

DCI

Sistema monitora vazamento em oleoduto

Publicado em 06 março 2006

Com base em conceitos de inteligência artificial, pesquisadores da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), da Universidade de São Paulo (USP), desenvolveram software capaz de monitorar vazamentos em oleodutos e gasodutos com precisão absoluta. "O índice de acerto foi de 100%. Todos os vazamentos artificiais produzidos durante os testes foram detectados pelo sistema", diz o coordenador do projeto e professor da Escola, Paulo Seleghim Júnior.
De acordo com informações da agência da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), os primeiros testes foram realizados em tubulações de água e ar, elementos utilizados para simular misturas de óleo e gás. Foram feitas 3 mil simulações de escoamento num oleoduto piloto da universidade. O pesquisador explica que o sistema é programado para identificar as condições de operação normal de um oleoduto. Quando há algum vazamento nas tubulações, as medidas de pressão do sistema, obtidas por meio de sensores, emitem um sinal.
O protótipo inicial foi desenvolvido para ser aplicado na indústria.