Notícia

DCI

Sistema de reciclagem nacional é mais barato

Publicado em 09 outubro 2003

Por Fabiana Pio
A brasileira Bom Jesus Piacentini & Cia está desenvolvendo - em parceria com o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o escritório de engenharia Pulsar - um projeto que utiliza tecnologia 100% nacional para o reaproveitamento de 90% da areia contaminada com resina fenólica. Já o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), juntamente a três instituições privadas, desenvolveu uma unidade móvel a fim de reciclar em domicílio a areia de descarte de fundições com preço três vezes menor do que o praticado em aterros sanitários. O Ipen também desenvolveu um filtro para o controle de fluoreto nas cerâmicas. O equipamento, que passou a ser obrigatório no Estado de São Paulo, custa 60% menos que o importado.