Notícia

Mais Expressão

Sinfônica da Unicamp no Teatro Castro Mendes

Publicado em 05 setembro 2013

Compositores cinquentões, que marcam a história da música de concerto brasileira, estão na pauta da Orquestra Sinfônica da Unicamp, no projeto Panorama da Música Brasileira, que será realizado ao longo do semestre. Na primeira apresentação da série, na quarta-feira (11/09), às 20h, no Teatro Castro Mendes, em Campinas, os músicos, sob a batuta da regente Cinthia Alireti, irão interpretar a música sinfônica paulista, com obras de Silvio Ferraz, Sérgio de Vasconcelos-Corrêa e Paulo Tiné.

O concerto reserva, ainda, outra particularidade. A obra de Tiné, escrita para solo de guitarra elétrica e interpretada por Lucas Fonseca, irá unir dois elementos de origens tão distintas: a guitarra, normalmente associada ao rock e ao jazz e, por outro lado, a música de concerto.

“A geração de compositores convidados é a geração imediatamente posterior aos compositores nacionalistas e aos primeiros vanguardistas nacionais, que, embora tenham uma atuação reconhecida, não têm tantas obras gravadas e publicadas”, afirma Denise Garcia, compositora e diretora do Ciddic (Centro de Integração, Documentação e Difusão Cultural da Unicamp).

A série irá evocar a riqueza e o valor da música de concerto produzida no Brasil, revelando compositores e obras que, embora muito reconhecidos no meio musical e até internacionalmente, muitas vezes não são apreciados pelo grande público brasileiro.

Os compositores

Silvio Ferraz teve sua formação musical sob a orientação de George Olivier Toni e Adhemar Campos Filho. Prosseguiu o curso de composição com Willy Correa de Oliveira e Gilberto Mendes, na Universidade de São Paulo, e posteriormente nos seminários de composição de Brian Ferneyhough, na Fundação Royaumont em Paris, e de Gerard Grisey e Jonathan Harvey no IRCAM.

Desde 1985 participa ativamente dos principais festivais brasileiros e internacionais de música contemporânea. É autor de Música e Repetição Contemporânea (São Paulo: Educ/ Fapesp, 1997) e Livro das Sonoridades (Rio: 7 letras, 2005) e Notas, Atos, Gestos, que reúne artigos de compositores brasileiros (Rio: 7 letras). Diretor Pedagógico (2009 e 2010) e Artístico do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão (2010), premiado pela Fundação Vitae em 2003, pesquisador do Conselho Nacional de Pesquisa (CNPQ) desde 2005, professor de composição no Instituto de Artes da Unicamp de 2002 a 2013, tendo ingressado como professor de Composição no Departamento de Música da Universidade de São Paulo (Usp) em 2013.

 Sérgio de Vasconcellos-Corrêa veio da escola de Guarnieri como compositor e estudou regência com Braunwieser, Swarowski, Blech e Eleazar de Carvalho. Estudou piano com Ilíria Serato, Ubelina Reggiani de Aguiar e recebeu aulas de interpretação de Magdalena Tagliaferro. Recebeu numerosos prêmios por suas obras, em especial o troféu de músico erudito de 1970, pelo conjunto de obras, outorgado pela Ordem dos Músicos do Brasil.

A obra de Sergio de Vasconcellos-Corrêa é numerosa. Constam de seu catálogo, até o momento, 680 composições para orquestra, câmara, piano, canto, coro, flauta doce, entre outros instrumentos.

Professor Doutor do Instituto de Artes da Uincamp, Paulo Tiné, nos anos 1990, foi guitarrista e arranjador da Big Band do maestro e saxofonista Roberto Sion e atuou como guitarrista e compositor do seu próprio grupo instrumental Ludi & Tiné Quarteto. Nos anos 2000, suas músicas foram lançadas por músicos e grupos como Victor Castellano (2000 e 2002), “Choronas” (2002) e “Quaternaglia” (2004, 2006 e 2012). Dirigiu os grupos institucionais Big Band da EMESP (2011), Orquestra Popular Brasileira e Big Band da Santa Marcelina ( desde 2001).

Já gravou quatro CDs: “Vento Leste” (Ludi & Tiné Quarteto - 97); “Quartetos” (Paulo Tiné – 2008); “Ano 10” (Big Band da Santa – 2010) e “Novos Quartetos & Canções” (Paulo Tiné Quarteto – 2012).

O solista

O solista Lucas Fonseca iniciou seus estudos na guitarra com apenas oito anos de idade. Hoje, aos 19, e formado em música pela Fundação das Artes, toca com big bands há mais de três anos e, pela segunda vez, estará solando o Concertino para Guitarra Elétrica e Orquestra de Paulo Tiné. Atualmente, é aluno de Fernando Correa na Faculdade Santa Marcelina.