Notícia

Jornal de Campinas

Sinfônica apresenta ópera ‘Joanna de Flandres’ no Castro Mendes

Publicado em 25 setembro 2013

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, sob a batuta do regente Victor Hugo Toro, apresenta a ópera Joanna de Flandres, no formato concerto (sem cenário e nem figurino), nesta quinta-feira, dia 26 de setembro, às  20h, no Teatro Municipal José de Castro Mendes. É a primeira edição do espetáculo na cidade, e a terceira no país. A apresentação, com o patrocínio da Unimed Campinas, homenageia o ilustre compositor campineiro Carlos Gomes, no ano que se comemora 150 anos da sua montagem.

A apresentação reúne seis solistas, sendo duas sopranos, dois tenores, um baixo e um barítono e contará também com um coro de 90 vozes. A produção também irá para o Theatro São Pedro em São Paulo, no dia 28 de setembro às 20h30. Os ingressos para a apresentação da ópera vão custar R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia entrada). Haverá ainda descontos especiais para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Joanna de Flandres é a obra que serviu de passaporte para Carlos Gomes estudar em Milão. A ópera é cantada em português. Ficou mais de 140 anos no esquecimento desde sua encenação no Rio de Janeiro e acreditava-se que estava perdida. Um trabalho minucioso do Departamento de Música do Instituto de Artes da Unicamp, envolvendo uma equipe de profissionais e alunos – o projeto “Restauração da ópera Joanna de Flandres de Carlos Gomes”, com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de São Paulo (Fapesp) – recuperou as partituras que compunham a ópera.

Programação Carlos Gomes

A apresentação de Joanna de Flandres faz parte da programação especial da Secretaria Municipal de Cultura para as celebrações do Mês Carlos Gomes, a ser realizado ainda em setembro. Além disso, marca o 53º concerto da OSMC em 2013. Até agora, os 82 músicos regidos por Vitor Toro mostraram seu vasto repertório em Campinas e inúmeras cidades da Região Metropolitana de Campinas, além de Campos do Jordão.

Preservar a memória e a obra de Carlos Gomes é importante, muitos o conhecem como uma figura histórica, conhecem o personagem mas desconhecem a riqueza musical, tanto em quantidade de produção como em qualidade. Muito se deve ao compositor. Foi com Carlos Gomes que a arte brasileira, pela primeira vez na história conseguiu atravessar o Atlântico e foi aplaudida na Europa.

Joana de Flandes

Joana era a filha de Balduíno, conde de Flandes (região da Europa que compreende a Bélgica). Como o pai foi dado como desaparecido nas Cruzadas, ela assume o poder ainda muito jovem e acaba por se apaixonar por um trovador, vivendo uma atribulada história de amor.

Serviço

Joanna de Flandres

Ópera em 4 atos

Libreto de Salvador de Mendonça

26 de Setembro

Teatro Castro Mendes – Campinas – 20h

Praça Corrêa de Lemos s/nº – Vila Industrial

Tel. Bilheteria: (19) 3272-9359 – (terça a domingo – 16 às 21h)

Ingressos

Inteira: R$ 30,00; meia: R$ 15,00 (estudantes, aposentados e maiores de 60 anos); professores das redes municipal e estadual de ensino: R$ 10,00; estudantes das redes municipal e estadual de ensino: R$ 5,00; portadores de deficiência e mobilidade reduzida: R$ 10,00.

28 de Setembro

Theatro São Pedro-  São Paulo – 20h30

R. Barra Funda, 171, Barra Funda – São Paulo

Ficha técnica

Joanna De Flandres – Eliseth Gomes

Raul de Mauléon – Enrique Bravo

Margarida de Flandres – Márcia Guimarães

Huberto de Courtray – Douglas Hahn

Conde Balduino – Sávio Sperandio

Burg – Paulo Queiroz

Coral Collegium Vocale Campinas – Regente: Akira Kawamoto

Coral Academia Concerto – Regente: Altamiro Bernardes

Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas

Direção musical e regência – Victor Hugo Toro

Restauração e montagem da partitura – Lenita W.M. Nogueira