Notícia

São Carlos em Rede

Simpósio nacional e novas tecnologias estão na programação da Embrapa para 2014

Publicado em 22 dezembro 2013

Após um ano intenso, com as inaugurações do Laboratório de Referência Nacional em Agricultura de Precisão (Lanapre) e do Módulo de Integração do Laboratório Nacional de Nanotecnologia para o Agronegócio (LNNA), a Embrapa Instrumentação (São Carlos - SP) já planeja as atividades para a utilização dessas estruturas para 2014, o lançamento de tecnologias e a realização do III SIAGRO (Simpósio Nacional de Instrumentação Agropecuária).

"No próximo ano, quando completaremos três décadas de existência, pretendemos retomar esse evento que marcou nossa história nos anos 90, o SIAGRO. Desta vez, além das discussões científicas sobre diversos temas ligados à Instrumentação Agropecuária, também pretendemos envolver a iniciativa privada, para que as soluções que desenvolvemos cheguem de forma mais impactante ao mercado e à sociedade", explica o chefe geral da Unidade, Luiz Henrique Capparelli Mattoso.

O III SIAGRO deverá ser realizado em novembro e tem como coordenadores o pesquisador e ex-presidente da Embrapa Silvio Crestana e a pesquisadora Débora Milori, que já desenharam a proposta de 5 temas principais para discussão, além do desenvolvimento e articulação para o lançamento de tecnologias. "Não pretendemos ficar apenas nas discussões acadêmicas, mas ter um verdadeiro marco importante para unir o saber científico ao saber empresarial e dar contribuições efetivas ao País", acrescenta Silvio Crestana.

Além do evento, a Embrapa Instrumentação também está concluindo um livro sobre essa temática, também para lançamento em 2014. "Nossa atuação em áreas multidisciplinares permite oferecer um material que ajude universitários, pós-graduandos, professores e pesquisadores que se interessam pela aplicação de técnicas, metodologias e do conhecimento gerado para novas descobertas na ciência e na agropecuária", avalia o chefe adjunto de Pesquisa & Desenvolvimento, João de Mendonça Naime.

As ações em parceria para 2014 estão na prioridade do Centro de Pesquisa, principalmente, para viabilizar a Unidade Mista de Pesquisa em Automação para a Sustentabilidade Agropecuária com a USP e a Universidade Federal de São Carlos - cujo protocolo de intenções foi assinado em setembro. "A estrutura inaugurada em 2013 no Lanapre servirá como ponto focal para futuros trabalhos que poderemos realizar com as Universidades, integrando equipes e potencializando o conhecimento existente nas instituições", informa Luiz Mattoso.

As parcerias foram destaque na agenda da Embrapa Instrumentação em 2013, quando estabeleceu 30 contratos com 20 instituições públicas, organizações não governamentais e empresas privadas, licenciando mais 8 tecnologias. Com isso, o Centro de Pesquisa atingiu a marca de 94 pedidos de depósito de proteção intelectual junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e deve alcançar, em 2014, 100 pedidos de PI depositados.

No setor de Pesquisa & Desenvolvimento o volume de recursos captados em 2013 para o desenvolvimento de 15 novos projetos girou em torno de R$ 5 milhões, em temas portadores de futuro como agricultura de precisão, nanotecnologia, pós-colheita, ciência do solo, entre outros. "Além do próprio sistema Embrapa, pudemos buscar apoio financeiro no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e junto às empresas, que têm participado de vários projetos de pesquisa desde o início", salienta João Naime.

As parcerias científicas da Embrapa Instrumentação também foram intensificadas na esfera internacional com instituições do Chile, Marrocos, Uruguai, Estados Unidos, Dinamarca, Inglaterra, Portugal, Coréia do Sul, Argentina, Itália, México, Áustria, França e Alemanha. "Recebemos nosso colega Paulo Sérgio de Paula Herrmann Júnior, pesquisador que está desde outubro de 2012 em Jülich, no posto do Laboratório Virtual da Embrapa (Labex) na Europa. Ele trouxe pesquisadores alemães para avaliar a possibilidade de instalar o chamado Labex Invertido na área de fenotipagem aqui no Brasil", diz o chefe geral da Embrapa Instrumentação.

Luiz Henrique Mattoso destaca ainda, no balanço das atividades em 2013 a interação com o poder público citando, como exemplos, as ações ligadas ao Saneamento Básico Rural em São Carlos. "Participamos de audiência pública na Câmara Municipal, realizamos dia de campo junto com a Prefeitura e tivemos, em articulação com os dois poderes, a promulgação da lei que instituiu o Dia Municipal do Saneamento Básico Rural. Esperamos, no próximo ano, estreitar ainda mais as parcerias e buscar que nossas tecnologias sejam referência para a elaboração de políticas públicas", conclui.

Escrito por Redação