Notícia

Jornal Primeira Página

Simple-Z: novo equipamento desenvolvido no IFSC/USP na detecção de algumas formas de câncer

Publicado em 26 novembro 2020

Por Rui Sintra

Medição de propriedades elétricas de materiais com destaque para fluidos biológicos

O IFSC/USP acaba de desenvolver um protótipo portátil de um espectrômetro le impedância elétrica capaz de medir propriedades elétricas de diversos nate riais, principalmente fluidos biológicos. Com esse novo instrumento, obre-se uma nova porta para a detecção le contaminações por vírus e bactérias, além de diversas doenças, como o câncer de mama, pâncreas, cabeça e escoço, e próstata.

Desenvolvido pelo Pós-Graduando Lorenzo Buscaglia (24) no le curso de seu mestrado em Física Aplicada Instrumentação no IFSC/ JSP, sob supervisão do Prof. Dr. Js valdo Novais de Oliveira Junior e com patrocínio da FAPESP, este novo equipamento portátil poderá detectar doenças através de sangue, suor, ou saliva, de forma rápida e barata, comparativamente a outros equipamentos do mercado, importados, e com alto custo, conforme explica Lorenzo. “ De fato, já existem equipamentos que fazem estas detecções, mas eles são extremamente caros, pois além de incluir hardware de maior custo, são importados. Nosso grupo de pesquisa apostou em um modelo portátil e de baixo custo, pois a maioria também é pesada e não pode ser transportada. A versão comercial mais similar atualmente entrou no mercado em 2018, mas seu custo é da ordem de dois mil dólares, o que é inviável para muitas aplicações ”, sublinha Lorenzo. O novo equipamento foi designado, teve seu registro solicitado junto à Agência de Inovação da USP () e está pronto para a fabricação em escala. Poderá ser facilmente adquirido pela classe médica, além de poder ser empregado em laboratórios de ensino em universidades e no ensino médio. “

A técnica de espectroscopia de impedância pode ser aplicada em inúmeras áreas da saúde e, inclusive, pode ser acoplada a dispositivos vestíveis. Dependendo do software instalado, poderá fornecer informações à distância, o que abre um novo universo de oportunidades ”, comemora Lorenzo.

Para o Prof. Osvaldo Novais de Oliveira Junior “ Um instrumento como o Simple-Z é um sonho antigo do Grupo de Polímeros e de seus parceiros nos trabalhos de sensores e biossensores. Sempre ficávamos frustrados de não poder fazer a detecção fora de um ambiente de laboratório, e os espectrômetros portáteis são muito caros. Com o Simple-Z, poderemos finalmente fazer medidas em qualquer lugar e a baixo custo. Ressalto que o custo do instrumento é barato porque o Lorenzo propôs soluções de software que eliminaram limitações dos componentes eletrônicos utilizados”.

O Simple-Z inclui circuitos que geram os sinais e medem a resposta, transmitindo a mesma de forma instantânea para o computador, onde fica registrada em uma base de dados. Para fazer a medição de qualquer fluido, basta ligar o aparelho num sensor ou biossensor sobre o qual é depositado o fluido.A detecção é assim feita em poucos minutos. Neste momento, falta apenas desenvolver uma interface amigável para um usuário sem nenhum tipo de treinamento.

Segundo o jovem pesquisador, o custo de mercado deste equipamento poderá ser de cerca de R$ 1.300,00 (- U$ D 250) cada unidade.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Jornal Primeira Página online