Notícia

O Novo Oeste

SICREDI PROMOVE LIVE COM DR. DRAUZIO VARELLA SOBRE PREVENÇÃO DO CÂNCER

Publicado em 29 setembro 2020

Transmissão acontece dia 1º de outubro como ação de incentivo a prevenção da doença entre mulheres e homens

O Brasil deverá registrar 625 mil novos casos de câncer para cada ano do triênio 2020/2022, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Por isso, entender e incentivar práticas de prevenção à doença é papel de todos. Para iniciar as ações preventivas contra câncer em mulheres e homens, em reconhecimento as campanhas internacionais “Outubro Rosa” e “Novembro Azul”, as cooperativas do Sistema Sicredi, Aliança PR/SP, Nossa Terra PR/SP, Progresso PR/SP, Vale do Piquiri Abcd PR/SP e Vanguarda PR/SP/RJ, promovem no dia 1º de outubro a live Hora da Prevenção, com o médico cancerologista Dr. Drauzio Varella. A transmissão, acessível em libras, acontece no dia 1º de outubro, às 19h15min, pelo Facebook das instituições promotoras e aberta para toda a população.

A ação, que acontece em referência ao “Outubro Rosa” e “Novembro Azul”, será estendida por 60 dias com incentivo para que as pessoas tirem, ao menos, uma hora em seu dia para cuidarem da sua saúde e daqueles que fazem parte do seu meio de relacionamento. Exames de rotina, alimentação saudável e exercícios físicos são algumas das práticas que garantem mais qualidade de vida, ajudam a prevenir doenças e serão abordadas pelo especialista.

“Como sistema cooperativo temos a missão de contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos associados e da sociedade. Por isso, promover ações como esta é parte da nossa essência. E a união das cinco cooperativas com esse mesmo propósito fortalece ainda mais o incentivo a prevenção e, consequentemente, a saúde nas comunidades das quais estamos presentes”, reforça a Presidente da Cooperativa Sicredi Nossa Terra PR/SP, Maura Carrara.

Serviço

Live “Hora da Prevenção” com o Dr. Drauzio Varella

1º de outubro de 2020 às 19h15min pelo Facebook das instituições promotoras:

·Sicredi Aliança PR/SP: https://www.facebook.com/sicredialianca

·Sicredi Nossa Terra PR/SP: https://www.facebook.com/sicredinossaterra/

·Sicredi Progresso PR/SP: https://www.facebook.com/sicrediprogresso

·Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP: https://www.facebook.com/sicredivaledopiquiri

·Sicredi Vanguarda PR/SP/RJ: https://www.facebook.com/sicredivanguardaprsprj

Sobre Dráuzio Varella

Drauzio Varella é médico cancerologista formado pela USP. Nasceu em São Paulo, em 1943. Foi um dos fundadores do Curso Objetivo, onde lecionou química durante muitos anos. No início dos anos 1970, trabalhou com o professor Vicente Amato Neto, na área de moléstias infecciosas do Hospital do Servidor Público de São Paulo. Durante 20 anos, dirigiu o serviço de Imunologia do Hospital do Câncer (SP) e, de 1990 a 1992, o serviço de Câncer no Hospital do Ipiranga, na época pertencente ao Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS). Foi um dos pioneiros no tratamento da aids, especialmente do sarcoma de Kaposi, no Brasil. Em 1986, sob a orientação do jornalista Fernando Vieira de Melo, iniciou campanhas que visavam ao esclarecimento da população sobre a prevenção à aids, primeiro pela rádio Jovem Pan AM e depois pela 89 FM de São Paulo. Na Rede Globo, dr. Drauzio participou das séries sobre o corpo humano, primeiros socorros, gravidez, combate ao tabagismo, planejamento familiar, transplantes e diversas outras, exibidas no Fantástico. Em 1989, iniciou um trabalho de pesquisa sobre a prevalência do vírus HIV na população carcerária da Casa de Detenção do Carandiru. Desse ano, até a desativação do presídio, em setembro de 2002, trabalhou como médico voluntário. Atualmente, faz o mesmo trabalho na Penitenciária Feminina de São Paulo. Na Amazônia, região do baixo rio Negro, Drauzio Varella dirige um projeto de bioprospecção de plantas brasileiras com o intuito de obter extratos para testá-los experimentalmente em células tumorais malignas e bactérias resistentes aos antibióticos. Esse projeto, apoiado pela FAPESP, é realizado nos laboratórios da UNIP (Universidade Paulista) em colaboração com o Hospital Sírio-Libanês.