Notícia

Agência C&T (MCTI)

Serra participa da assinatura de convênio para ampliar tratamento de câncer

Publicado em 12 novembro 2007

O governador José Serra participou na tarde desta segunda-feira, 12, no Palácio dos Bandeirantes, na Capital, da cerimônia de assinatura de convênio entre o M.D. Anderson Cancer Center e o Hospital Filantrópico A.C. Camargo, um dos principais centros do Estado voltado ao estudo do câncer. O hospital paulista realiza cerca de 42 mil atendimentos por mês.

Em seu pronunciamento, o governador destacou a importância da iniciativa. "A questão do atendimento do câncer nos preocupa muito em São Paulo. A oferta de serviços é insuficiente, e essa é uma das questões que pretendo enfrentar ao longo do meu governo", adiantou.

O secretário Estadual da Saúde, Luiz Roberto Barradas, ressaltou o peso do A.C Camargo. "Cerca de 60% das internações e 80% dos atendimentos ambulatoriais referem-se a pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde)."

O convênio permitirá formar melhores mestres e doutores em São Paulo. "Há algum tempo, temos trabalhado com o M.D. Anderson. Sem dúvida alguma, ampliar esta parceria no ensino, pesquisa e tecnologia será um importante passo para o nosso objetivo final, que é aprimorar o tratamento de qualidade ", explica o presidente do A.C., Ricardo Brentani.


Histórico

A entidade M.D. Anderson Cancer Center foi fundada em 1941 e é um centro mundial de referência em oncologia. Tem convênios com outros 12 países e assinou com a entidade brasileira visando a troca de experiências e descobertas através do intercâmbio de profissionais.

O presidente da M.D. Anderson, John Mendelsohn, lembrou que 41% dos norte-americanos apresentam sintomas da doença pelo menos uma vez na vida, o que reforça a necessidade dos avanços nessa área. Ele destacou também a importância dos estudos que prevêem a doença, para um tratamento mais eficaz. "A troca de informações com outros centros fortalece a descoberta de novas técnicas de tratamento", frisou Mendelsohn.

Participaram da cerimônia o secretário de Ensino Superior, Carlos Vogt e o presidente da Fapesp, Celso Lafer.