Notícia

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Serra inaugura fábrica de vacina contra gripe no Instituto Butantan

Publicado em 26 abril 2007

Por Cleber Mata

São Paulo passará a produzir vacina contra gripe para todo o Brasil com a inauguração na tarde desta quinta-feira, 26, da primeira fábrica do gênero no hemisfério sul. A unidade foi inaugurada pelo governador José Serra no Instituto Butantan e recebeu cerca de R$ 68 milhões em investimentos — metade dos recursos são do Ministério da Saúde.
Com a fábrica, o Brasil deixará de importar a vacina de outros países, tornando-se auto-suficiente na produção. "Estamos dando um passo muito importante na saúde pública do País. Por outro, lado estaremos economizando ao deixar de importar a vacina", destacou Serra.
Ele lembrou que a fábrica hoje inaugurada é resultado de uma parceria entre o governo paulista e o Ministério da Saúde firmada oito anos atrás, quando ele ocupava a pasta.
À época, Serra defendia a transferência de tecnologia para a produção da vacina em solo brasileiro com o laboratório Sanofi Pasteur. Isso ajudaria a ampliar a campanha de vacinação contra a gripe, que atingia apenas idosos com mais de 65 anos. "Com a parceria entre o Butantan e o laboratório francês evoluímos muito. Hoje, todos com mais de 60 anos já podem ser vacinados", afirmou.
A fábrica inaugurada pelo governador Serra terá capacidade de produzir 40 milhões de doses, o que representará uma economia de R$ 100 milhões.
Hoje, 20 milhões de doses são utilizadas na imunização gratuita de maiores de 60 anos e outros grupos de risco. De acordo com Serra, em seis meses, a fábrica paulista terá capacidade de atender à demanda nacional. A produção resultado de outros seis meses pode ser exportada ou até mesmo utilizada na vacinação de crianças suscetíveis ao vírus.
Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) informam que todos os anos a gripe ataca entre 10% e 20% da população mundial, algo em torno de 600 milhões de pessoas. Causada pelo vírus Influenza, a gripe e suas complicações são responsáveis por 250 mil a 500 mil mortes por ano e milhões de internações.

Gripe aviária
Ainda no Butantan, Serra inaugurou uma planta-piloto para a produção de vacina contra a gripe aviária. A primeira fase do projeto consumiu R$ 5 milhões: R$ 3 milhões provenientes da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e outros R$ 2 milhões do ministério da Saúde.
Além do governador, participaram da solenidade o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, o secretário estadual da Saúde, Luiz Roberto Barradas, o diretor da Instituto Butantan, Otávio Mercandante, o presidente da Fundação Butantan, Isaías Raw, deputados e funcionários do Instituto.