Notícia

Brasil Engenharia

Seminário na FAPESP estimula pesquisa co-financiada pela Vale

Publicado em 08 maio 2010

Encontro discutirá a apresentação de propostas e temas de interesse para projetos no âmbito do acordo entre fundações de amparo à pesquisa de SP, PA, MG e a mineradora

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo FAPESP realiza em 12/5, das 9h às 12h, um seminário técnico para pesquisadores do estado de São Paulo interessados em apresentar propostas de pesquisa sobre temas ligados a mineração, energia, ecoeficiência, biodiversidade e produtos ferrosos para a siderurgia.

O encontro terá apresentações de Luiz Eugênio Mello, diretor do Instituto Tecnológico Vale ITV e de Douglas Eduardo Zampieri, professor da Faculdade de Engenharia Mecânica da Universidade Estadual de Campinas Unicamp e membro da coordenação da área Pesquisa para Inovação da FAPESP.

O objetivo do seminário é detalhar a forma de apresentação de projetos e a discutir a ampla gama de temas da Chamada de Propostas lançada em março de 2010 no âmbito do acordo de cooperação assinado em dezembro de 2009 entre as fundações de amparo à pesquisa FAPs de São Paulo, Pará, Minas Gerais e a empresa mineradora http://www.fapesp.br/materia/5562/chamadas-de-propostas/anexo-ii-linhas-de-pesquisa-nao-exclusivas.htm.

No Estado de São Paulo serão investidos R$ 40 milhões, divididos entre a FAPESP e a Vale. No total, o acordo prevê investimentos de R$ 120 milhões para apoio a projetos.

As áreas contempladas na Chamada de Propostas vão da mineração - atividade principal da empresa - até a restauração de ecossistemas e impactos em mudanças climáticas. Alguns temas específicos são novas rochas para produção de fertilizantes, melhorias do uso de energia elétrica e reabilitação de áreas degradadas.

Um dos importantes desafios para a ciência apresentados é a identificação, caracterização e seleção de rochas ou minerais ricos em macronutrientes essenciais para a produção de fertilizantes, pois a dependência da importação desses produtos pode comprometer a expansão da realização do potencial do Brasil na área. O país produz, por exemplo, aproximadamente 8% do potássio que utiliza nessa indústria. Ao mesmo tempo é necessário que as propostas de pesquisa sobre o tema aliem necessidades de prospecção com preservação ambiental.

A melhoria da eficiência energética e redução de custos na geração de energia na atividade de mineração poderão ser investigadas em projetos sobre novas rotas para obtenção de biocombustíveis a partir de biomassa e do álcool, redução de perdas na transmissão e distribuição de energia elétrica e tecnologias modernas para produção de carvão vegetal, entre outros.

Na grande área de ecoeficiência e biodiversidade, a Chamada de Propostas do Acordo entre as FAPs e a Vale propõe o avanço do conhecimento para reabilitação de áreas degradadas. Novas tecnologias poderão ser estudadas para promover a revegetação, a captação e condução de águas superficiais e a estabilização do relevo, por exemplo.

A Chamada de Propostas irá avaliar e poderão ser aprovados bons projetos nas áreas de Humanidades, Arqueologia e gestão do patrimônio arqueológico, metodologias de avaliação de programas sociais em comunidades tradicionais, melhoria na utilização da malha de transportes e definições de tradições e afiliações culturais.

Seminário Técnico para Divulgação da Chama de Propostas para o Acordo de Cooperação Científica entre a FAPESP, a FAPESPA, a FAPEMIG e a Vale

Data: 12 de maio de 2010

Horário: das 9h às 12h

Local: FAPESP, Rua Pio XI, 1500, São Paulo