Notícia

Revista Museu

Seminário `Museologia, Arqueologia e Resistência Política`

Publicado em 22 agosto 2009

SÃO PAULO, São Paulo - O Memorial da Resistência de São Paulo é um local dedicado à preservação das memórias da repressão e da resistência políticas do Brasil. Seu programa museológico está estruturado em procedimentos de pesquisa, salvaguarda e comunicação patrimoniais, orientados para a abordagem sobre enfoques temáticos que evidenciam as amplas ramificações da repressão e as estratégias de resistência.

Na perspectiva de ser um espaço de diálogo, o Memorial da Resistência de São Paulo, em parceria com o Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo eCulturesFrance, no âmbito do Ano França no Brasil 2009, convida estudantes, profissionais e interessados em geral a participarem do Seminário "Museologia, Arqueologia e Resistência Política", que tem o objetivo de discutir, a partir de uma perspectiva interdisciplinar, a contribuição de diferentes campos de conhecimento para a abordagem sobre as questões relativas às memórias coletivas.

Programa - Primeira parte

Data: 03 de setembro de 2009, das 14h30 às 17h00

Palestra "O museu como catalisador do desenvolvimento social"

Hugues de Varine-Bohan

Consultor em Desenvolvimento Comunitário. Presidente do Conselho Internacional dos Museus -

ICOM - no período de 1965 a 1974. É webmaster do site www.interactions-online.com, voltado à divulgação de práticas e metodologias relacionadas ao desenvolvimento local e ao patrimônio cultural e natural das comunidades. É um dos principais estudiosos sobre o conceito de ecomuseu e a prática dos processos museológicos comprometidos com o desenvolvimento social. Varine-Bohan é francês e reside em Lusigny-sur-Ouche, França.

A palestra abordará e discutirá em que medida o museu pode contribuir e participar no desenvolvimento social local, ao estabelecer relações com as comunidades, e como estes atores sociais podem utilizar o museu como um instrumento de valorização do patrimônio em termos de capital cultural, social e econômico.

Segunda parte

Data: 04 de setembro de 2009, das 10h às 19h

Seminário "Arqueologia e Resistência Política"

A partir das diversas experiências de profissionais da América Latina, este encontro tem por finalidade debater a contribuição da arqueologia ao processo de justiça transicional, a partir de importantes estudos arqueológicos sobre as ditaduras latino-americanas nas décadas de 1960 a 1980, e a utilização de metodologias aplicadas para a localização e estudos de restos materiais deste período.

10h00 - 11h00: Palestra

"Um olhar arqueológico sobre a repressão política no Uruguai"

José Maria López Mazz

Professor da Faculdade de Humanidades do Uruguai. Trabalha com arqueologia e direitos

humanos.

Coordenação: José Luiz de Morais

Diretor do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo.

11h00 - 12h00: debate

14h00 -16h00: Mesa Redonda

"Arqueologia da repressão e da resistência. A América Latina na era das

ditaduras (décadas de 1960 - 1980)"

Pedro Paulo A. Funari

Professor da Universidade Estadual de Campinas. Trabalha com arqueologia das minorias

étnicas e dos grupos invisíveis para a história oficial.

Andrés Zarankin

Professor da Universidade Federal de Minas Gerais. Participou dos trabalhos de escavação do Centro Clandestino de Tortura "Club Atlético", na Argentina.

Coordenação: Rossano Lopes Bastos

Arqueólogo da 9ª Superintendência Regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico

Nacional - IPHAN.

16h00 - 17h00: debate

17h00 -17h45: Lançamento do livro "Arqueologia da repressão e da resistência. A América Latina na

era das ditaduras (décadas de 1960 - 1980)", organizado por Pedro Paulo A. Funari,

Andrés Zarankin e José Alberioni dos Reis. São Paulo: Annablume; FAPESP, 2008.

Coordenação do Seminário: Maria Cristina Oliveira Bruno

Professora do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo.

3 e 4 de setembro de 2009 (quinta e sexta-feira)

Estação Pinacoteca - Auditório Vitae - Largo General Osório, 66 - Luz

Inscrições: memorialdaresistencia@pinacoteca.org.br - Telefone: 55 (11) 3335 4996

Fonte: Pinacoteca