Notícia

RH Central

Seminário internacional debate mercado

Publicado em 29 março 2007

Evento reunirá especialistas do Brasil e Europa

Nos dias 9 e 10 de abril será realizado na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP) o seminário internacional Mercado de trabalho e gênero: comparações internacionais Brasil-França, no qual serão discutidos temas como gênero, raça e trajetórias ocupacionais; trabalho e maternidade; família e trabalho; os tempos de trabalho de homens e mulheres; mulheres e acesso às profissões de alta qualificação.
O seminário foi organizado pelo Mage-CNRS Marché du travail et genre en Europe e pela Rede de pesquisa européia - Centro Nacional de Pesquisa Científica, da França, em parceria com as seguintes instituições brasileiras: Fundação Carlos Chagas de São Paulo, Universidade de São Paulo, FEA-USP, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP - Departamento de Sociologia, Universidade Estadual de Campinas - Faculdade de Educação/Decise Departamento de Ciências Sociais aplicadas à Educação, Acordo de Cooperação Científica Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo), Universidade Federal do Rio de Janeiro (FCS/Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, e Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia).
O Mage, criado em 1995, é a primeira e até hoje a única rede de pesquisadores consagrada à questão do gênero. Como todos os agrupamentos de pesquisa (GDR) do CNRS, ele é uma federação de centros de pesquisa e de pesquisadores voltados a uma área de investigação. Desde o início, o Mage atuou numa perspectiva européia, associando pesquisadores e universitários de diferentes países a todas as suas atividades. Em 2003, a rede Mage tornou-se oficialmente um GDR europeu que reagrupou pesquisadores, centros de pesquisa e universidades.
A Fundação Carlos Chagas (FCC), entidade privada sem fins lucrativos, dedica-se desde a sua fundação, em 1964, à prestação de serviços e à pesquisa na área de educação. Os estudos sobre relações de gênero nasceram na FCC nos anos setenta, liderados por um "Coletivo de pesquisas sobre a mulher". Com o apoio financeiro da Fundação Ford, o Programa de Relações de Gênero na Sociedade Brasileira realizou concursos para apoiar pesquisas sobre essa temática entre 1978 e 2002. O Coletivo também organizou grande número de colóquios e seminários e foi responsável pela publicação de grande número de livros sobre a questão.
Hoje a equipe chamada "Socialização e relações de gênero e raça/etnia" (SOGERAE) desenvolve pesquisas sobre gênero, trabalho e família, e sobre mulheres em carreiras majoritariamente masculinas, além de manter um banco de dados sobre Mercado de Trabalho e Gênero, disponível no site da FCC (www.fcc.org.br).

Inscrições
Os interessados em participar do seminário deverão inscrever-se pela internet no endereço
http://www.fcc.org.br/seminario