Notícia

Planeta Universitário

Seminário Franco-Brasileiro Botânica e História

Publicado em 17 fevereiro 2016

O estudo da flora brasileira desde o século 19 é tema do Seminário Franco-Brasileiro Botânica e História, que será realizado de 1º a 3 de março de 2016 na Escola Nacional de Botânica Tropical do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ). O seminário é promovido pelo Museu Nacional de História Natural de Paris (MNHN) e pelo JBRJ. Aberto ao público e voltado para pesquisadores, professores e estudantes, o evento celebra os 200 anos da chegada do naturalista francês Auguste de Saint Hilaire ao Brasil.

Pesquisadores da França e do Brasil abordarão desde o contexto político, social e científico do século 19, quando Saint Hilaire e outros estrangeiros viajaram pelo país coletando e estudando a flora e a fauna brasileiras, até a tecnologia do século 21 aplicada à pesquisa botânica.

Palestras sobre fungos micorrízicos e sua relação com as orquídeas e sobre o conceito de “arquitetura de plantas” estão na programação do primeiro dia. No segundo dia, haverá demonstração da plataforma Xper3 para a construção de chaves de identificação interativas e suas aplicações para a botânica.

No dia 3, a programação terá o estudo da botânica na época da chegada de Saint Hilaire ao Brasil e os sistemas brasileiro (SiBBr) e francês (ReColNat) de infraestrutura de dados sobre biodiversidade.

O seminário faz parte das ações do programa Reflora, iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) coordenada pelo Jardim Botânico do Rio de Janeiro. O objetivo do Reflora é resgatar, digitalizar e disponibilizar, on-line e em alta resolução, imagens e informações das amostras da flora brasileira, coletadas desde o século 18, que estão em herbários estrangeiros, bem como reunir em uma mesma plataforma as amostras digitalizadas dos herbários nacionais.

O evento ocorrerá no Auditório Graziela Barroso da Escola Nacional de Botânica Tropical, rua Pacheco Leão nº 2.040.

Mais informações: www.jbrj.gov.br e (21) 3874-1808. 

Agência FAPESP