Notícia

JC e-mail

Semana Nacional de C&T: Vôos de criatividade

Publicado em 11 outubro 2006

Por Thiago Romero, Agência FAPESP

Terceira edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que será realizada de 16 a 23 de outubro em todo o país, presta homenagem a Santos Dumont e à capacidade brasileira de inovar

Mais de 8 mil atividades em cerca de 900 instituições de todo o país. Participam mais de 300 cidades, em todos os Estados brasileiros. Grande e abrangente é a dimensão da terceira edição da Semana Nacional de C&T, que ocorrerá de 16 a 23 de outubro.
Com o tema "Criatividade e inovação", o evento homenageará o centenário do primeiro vôo do 14 Bis, realizado por Santos Dumont no Campo de Bagatelle, em Paris, em 23 de outubro de 1906.
Atividades simultâneas nas mais diversas áreas do conhecimento serão realizadas com o objetivo de ampliar a presença de temas científicos no cotidiano da população. Palestras, exposições, cursos, filmes, brincadeiras, jogos, oficinas, shows e visitas monitoradas são algumas das atrações.
"A intenção é promover o resgate histórico de um brasileiro que teve uma das contribuições mais significativas para a história da humanidade", disse Ildeu de Castro Moreira, diretor do Departamento de Popularização e Difusão em C&T do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), à Agência Fapesp.
"Sabemos que existem milhares de brasileiros criativos, por isso escolhemos Dumont como referência para valorizar a capacidade nacional de inovar."
Segundo Moreira, a semana tem atingido seu objetivo central por reunir praticamente todas as entidades científicas do país, mesmo em lugares com menor tradição no setor, como Rondônia e Tocantins — os dois estados, juntos, têm mais de mil atividades cadastradas para esta edição.
"Estamos trabalhando para que esse tipo de evento se consolide como uma importante atividade de divulgação científica, a exemplo do que ocorre em países como Inglaterra e França, onde atividades semelhantes são realizadas há mais de 20 anos", disse Moreira.
"Esse é um evento que já faz parte da agenda científica brasileira e que tem conseguido mostrar que ciência faz parte da cultura do país."
A necessidade de estreitar vínculos com outros países da América do Sul é outro destaque. Colômbia e Cuba, por exemplo, estão criando suas semanas nacionais de C&T a partir da experiência brasileira. No evento brasileiro, representantes de semanas européias também marcarão presença.
Entre as atividades, um dos principais destaques serão os dias de portas abertas nas entidades participantes. Centenas de instituições de ensino e pesquisa colocarão laboratórios à disposição da população para mostrar seus principais trabalhos.
Outro destaque serão as atividades em locais públicos, como praças e rodoviárias. "A proposta é levar a ciência até as pessoas, discutir assuntos relevantes e receber um retorno crítico", disse Moreira.
Vídeos sobre temas científicos e CDs com programas de rádio voltados à divulgação científica exibidos em emissoras de todo o país também serão distribuídos gratuitamente pelos organizadores.
Alguns destaques da Semana Nacional de C&T de 2006:

Sudeste
Os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais realizarão feiras, exibição de filmes científicos, palestras, exposições e tendas de ciência. Em São José dos Campos (SP) está sendo preparada uma grande festa que começa com a exposição "A cidade que voa".
O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), em Cachoeira Paulista (SP), terá uma programação que abordará a ligação da meteorologia com o desenvolvimento da aviação no Brasil e no mundo.
Atividades como o "Ciência tour", uma visita de alunos da rede pública às instituições geradoras de ciência do Estado de São Paulo, e a "Ciência vai a escola", em que palestrantes visitam escolas da rede pública de ensino, também farão parte das ações.
Outro destaque da programação paulista será a exposição, na Universidade de São Paulo (USP), de uma réplica em tamanho real do 14 Bis. Na Estação Ciência da USP serão expostas réplicas de veículos como o célebre Demoiselle, construído por Santos Dumont em 1907.
Outra atração será o projeto "14 Bis 100 anos 360º", que permitirá aos visitantes conhecer detalhes sobre a construção do avião, fatos históricos do primeiro vôo e ter uma visão em 360 graus da aeronave.
Quem embarcar na travessia de barca entre os municípios do Rio de Janeiro e Niterói poderá conhecer aspectos históricos da Baía da Guanabara e participar de experimentos científicos sobre a história da aviação.
O Trem da Ciência sairá da Central do Brasil até Nilópolis, com atividades em oito vagões. Tendas da Ciência serão montadas no Aterro do Flamengo, em Guaratiba, em Nova Iguaçu, na feira de São Cristóvão e em outros pontos da capital fluminense.
Em Vitória (ES), a novidade é a mostra "Ciência e inovação", em que serão reunidos trabalhos de diversas instituições capixabas de ensino e pesquisa, como uma exposição de fotografias contando a história dos 30 anos do Instituto Capixaba de Extensão Rural e Pesquisas (Incaper).
Um vôo de uma réplica do 14 Bis deverá ocorrer paralelamente à mostra, durante o 10º Salão do Inventor Brasileiro.
A cidade de Itajubá (MG) terá uma réplica em tamanho real do Balão Brasil, de Santos Dumont, e observações noturnas nos telescópios do Observatório do Pico dos Dias. Em Belo Horizonte (MG), oficinas, palestras e shows serão realizados no Parque Municipal da cidade.

Centro-Oeste
Em Brasília (DF), uma grande tenda será montada na Esplanada dos Ministérios para exibir o trabalho de 40 instituições de pesquisa do Distrito Federal.
O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), em parceria com diversas entidades especializadas em educação de pessoas portadoras de necessidades especiais, apresentará espetáculos teatrais, oficinas de esculturas, bijuterias e tear, além de cinema e show musical com instrumentos feitos com materiais reciclados.
A Comissão Interministerial para a Comemoração do Centenário do Vôo do 14 Bis contará com a participação da Esquadrilha da Fumaça em shows aéreos, além de apresentação de pára-quedismo e aeromodelismo.
Em Dourados (MS), escolas de ensino médio disputarão jogos ao ar livre, com questões de física e química. Haverá ainda um festival de pipas com a participação de acadêmicos que esclarecerão os princípios dos vôos de pipas, aviões e balões.

Sul
O Trilho da Ciência, trem com vagões, passará por seis cidades — Porto Alegre, Canoas, Esteio, Sapucaia, Novo Hamburgo e São Leopoldo — para mostrar resultados de pesquisas, projetos e ações de universidades do Rio Grande do Sul.
O evento Ciência na Praça ocorrerá em Porto Alegre, com trabalhos de alunos de instituições de ensino superior. Uma mostra no Mercado Público da capital gaúcha apresentará robôs desenvolvidos em escolas públicas e privadas.
Tendas com oficinas temáticas e mostras de ciência ocorrerão no saguão da rodoviária de Florianópolis (SC). Curitiba (PR) contará com uma oficina de aviões de papel e o Projeto Educação Com Ciência, uma feira de ciências com exposição de trabalhos do ensino médio e fundamental.

Nordeste
Na Caravana da Ciência, que percorrerá várias cidades de Pernambuco, um microônibus equipado com exposições interativas terá telescópios, planetário inflável e lançamento de minifoguetes. No Espaço Ciência de Olinda (PE) será apresentada a exposição "Os voadores", sobre insetos transmissores de doenças.
Em Salvador, o Acarajé Solar é um dos destaques. Um grupo de pesquisa da Universidade do Estado da Bahia apresentará um fogão com um captador que frita acarajé usando energia solar.
A Agência Espacial Brasileira marcará presença no Shopping Iguatemi na capital baiana, com exposição com uma réplica do macacão utilizado pelo astronauta Marcos Pontes no espaço.
No Maranhão será realizada uma expedição científica até a Base de Lançamento de Alcântara. No Piauí, haverá feira itinerante de ciência, exposições, palestras e festivais de vídeos científicos em 11 cidades.

Norte
Em Manaus (AM), uma grande feira de ciências abrigará estandes de diversas instituições da região. Os princípios do foguete, do canhão, da bússola e de outras invenções serão apresentados na ocasião.
Em Belém (PA), o Museu Paraense Emílio Goeldi, que completa 140 anos, promove palestras como o "Minuto zoobotânico: a importância das florestas para a humanidade".
A oficina "Pássaros de papel que voam no céu" mostrará a diversidade de formas de pipas e papagaios, a história e a importância desse brinquedo para a cultura popular, além de apresentar técnicas de confecção de alguns exemplares. Tendas de ciência serão montadas na Praça Batista Campos, na Praça da República e na Base Aérea de Belém.
Mais informações: semanact2006.mct.gov.br.