Notícia

A Tribuna (Santos, SP)

Sem Controle

Publicado em 15 janeiro 2007

Se não forem criadas áreas de proibição de pesca, boa parte das 60 espécies de tubarões e raias do litoral brasileiro poderá desaparecer em dez anos. A avaliação é do oceanógrafo Sandro Klippel, do Ibama. "Na plataforma sul, houve uma redução de 90% na abundância original das espécies, o que caracteriza fase critica de extinção. A situação não é diferente no resto do litoral brasileiro", disse à Agência Fapesp. Para Klippel, uma vez implantadas essas áreas de proibição, "conseguiríamos uma recuperação mínima dentro de dez ou 20 anos". Segundo o pesquisador Luiz Miguel Casarini, do Instituto de Pesca de Santos, tubarões e raias "têm baixa quantidade de filhotes, sendo que a maioria demora a ficar adulta e poder se reproduzir, diminuindo a capacidade natural de reposição dos estoques". Casarini defende a criação de uma espécie de Selo Verde para a pesca, que possa indicar a origem do pescado. "Isso foi feito com os alimentos orgânicos e o mercado cresceu. Hoje, muitos não sabem o que estão comprando. Cada ponto de venda deveria expor cartazes com fotos dos peixes. Assim, o consumidor poderia ajudar não consumindo as espécies em risco de extinção".