Notícia

EAE Máquinas

Seip7 desenvolve sistema que detecta presença de óleo no oceano

Publicado em 21 novembro 2016

Por Felipe Paiva

A Seip7 Indústria e Comércio de Máquinas desenvolveu uma sonda de baixo custo para detectar vazamento de petróleo no oceano com rapidez. Para isso, alguns fatores devem ser levados em conta, como a localização do ponto exato do vazamento e o rastreamento da mancha na água do mar.

 

O Sistema de Monitoramento Ambiental Aquático (SMAA7) consiste em uma cápsula formada por uma base e um flutuador dotado de sensores. Os sensores, também desenvolvidos pela empresa, medirão as propriedades de condução elétrica e transparência da água à sua volta no ambiente submarino.

 

Após toda a identificação nas características da água, um sinal de emergência de rádio via satélite chegará à central de monitoramento que detectará o problema.

 

“A partir do momento em que o flutuador chega à superfície é possível saber com precisão a localização do vazamento. Nisso consiste o principal diferencial do SMAA7 em relação aos sistemas mais comumente usados pela indústria de petróleo, que até detectam com precisão e rapidez a presença de indícios visíveis de vazamento,mas não informam a localização da origem do problema”, disse Luis Carlos Pasquale Rosa, sócio-fundador da Seip7, empresa instalada no Parque Tecnológico de Sorocaba pela incubadora Hubiz.

 

Outra característica do SMAA7 são marcadores de mancha de óleo, responsáveis pelo rastreamento do problema antes de o mesmo atingir a superfície, medida importante após a detecção de vazamento para orientar ações de contenção. Os marcadores ficam alojados na base da cápsula e são lançados na água quando o flutuador se desprende da base.

 

O SMAA7 é desenvolvido com apoio do Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE). Na primeira fase do projeto, foi testado o conceito dos sensores em funcionamento e materiais necessários para a produção.

 

Segundo Pasquale Rosa, o SMAA7 representa uma solução de detecção de vazamento bastante apropriada, uma vez que possibilita o controle de parâmetros ambientais no leito marinho, próximo a dutos e poços de extração.

 

Além disso, o baixo custo do SMAA7 torna o investimento acessível para quem necessita de uma concepção simples.

 

“A estimativa de custo é de que cada sonda de monitoramento, detecção e rastreamento de vazamento da Seip7 custará em torno de US$ 20 mil, o que costuma ser o custo somente de um sensor”, disse Pasquale Rosa. A Seip7 pretende exportar a solução para outros países.