Notícia

DCI online

Secretarias estaduais terão cientistas-chefe

Publicado em 31 agosto 2015

- O Estado de São Paulo vai adotar uma iniciativa inovadora para alinhar ciência e pesquisa às necessidades do governo. Secretarias do estado deverão contar com a colaboração de um cientista, que assumirá a tarefa de buscar respostas na ciência para as atividades de sua pasta.

O anúncio foi feito pelo vice-governador do Estado de São Paulo, Márcio França, na semana passada.

Os cientistas-chefe serão responsáveis pela interlocução entre administradores públicos, universidades e agências de fomento. Poderão tornar mais efetivo o uso de resultados de pesquisa, propor a articulação de projetos já existentes e sugerir novos projetos de pesquisa.

A iniciativa tem apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Os cientistas-chefe devem articular a apresentação de estudos da Fapesp na linha de Apoio à Pesquisa sobre Políticas Públicas.

"A intenção é levar a ciência a contribuir para o governo. Durante tanto tempo se falou em interação entre a universidade e a empresa. A interação da universidade com o governo é igualmente meritória. A ciência e os cientistas podem ajudar a empresa e o governo a serem melhores", afirma o diretor científico da Fundação, Carlos Henrique de Brito Cruz.

De acordo com o presidente da Fundação, Celso Lafer, essa iniciativa será um processo de fortalecimento e consolidação dos sistemas estaduais de pesquisa. "Para a Fapesp, sempre foi claro que o fortalecimento da pesquisa paulista e brasileira passa pelo fortalecimento dos sistemas estaduais e nacional de ciência e tecnologia e da articulação entre eles", ressalta.

/Agências