Notícia

JC e-mail

SC: Pesquisa precisa é de recursos

Publicado em 08 junho 2001

Por Por Carta Almeida
O secretário regional da SBPC/SC, Sílvio Coelho dos Santos, disse ao JC que a criação de uma Secretaria de C&T no estado não é prioridade: "Prioridade é o governo de Santa Catarina repassar recursos para projetos de pesquisa. Falta vontade política, pois, com dinheiro, tudo funciona." Assim. Silvio Coelho reagiu à proposta de criação de uma - Secretaria de C&T em SC, discutida na reunião promovida pela Federação de Sociedades Científicas de Biologia Experimental (FsSBE), em 21/5, em SP, para debater os problemas da política científica em Santa Catarina. O assunto, no entanto, vem sendo bastante falado entre a comunidade científica do estado. Na verdade, a FeSBE convidou os três estados do Sul do país para se reunirem em sua sede em SP. No entanto, apenas representantes de Santa Catarina compareceram ao encontro. O principal tema abordado foi a quase completa ausência de financiamento à pesquisa pelo estado de SC. Há anos não são lançados editais para projetos de pesquisa e o governo de SC não vem cumprindo seu papel no repasse das verbas federais para a Fundação de C&T do estado (Funcitec). Segundo o assessor jurídico da direção da Funcitec, Milton Gonçalves de Souza, presente na reunião, as questões jurídicas precisam ser resolvidas de imediato. "Está claro que toda a comunidade científica está interessada em ver o desenvolvimento em C&T, que é o mais importante. Agora, precisamos acabar com os entraves jurídicos que nos impedem de desenvolver a pesquisa em SC", disse Milton Gonçalves ao JC. Edital à vista - A situação deve melhorar com o edital de fomento à pesquisa em fase de elaboração pela Funcitec, a ser lançado em julho ou agosto próximos. A previsão é de que R$ 2,6 milhões financiem projetos abrangendo diversas áreas, algumas específicas e outras de demanda espontânea. "Este edital vai ser fundamental para a política científica de SC. Se tudo der certo, quem sabe no final do ano não lançamos um segundo edital?", comentou Gonçalves. Outras iniciativas - O envolvimento de SC no Plano Sul de Pesquisa, com o CNPq, e o projeto Genoma do MCT também trazem esperanças à comunidade científica catarinense. "O Governo começou a repassar gradativamente a verba ao estado de SC. Além do projeto Genoma e do Plano Sul de Pesquisa, foi anunciado que a premiação a estudantes com vai gratificar nos próximos anos, ao invés de 30,100 estudantes, estimulando assim os jovens pesquisadore", informou Sílvio Coelho dos Santos. Participaram do encontro membros da diretoria da FeSBE, representantes das Sociedades Científicas filiadas, além dos cientistas de SC, Reinaldo Takahashi e Thereza Monteiro de Lima, da UFSC. Sugestões e apoio - A reunião encerrou-se com duas recomendações: que este novo edital seja aberto a todas as áreas da pesquisa científica e que seja criada uma Secretaria de C&T em Santa Catarina, mantendo para a Funcitec as funções de agência de fomento. "A Funcitec sofre um problema de identidade. Ela não é nem FAP, nem Secretaria de C&T, mas, ao mesmo tempo, é as duas coisas. Em breve, não terá como fugir da alteração da estrutura", disse Milton Gonçalves. "A Funcitec está interessada em cuidar do apoio à pesquisa, só", acrescentou. Após o encontro, a presidente da FeSBE, Dora Fix Ventura, acompanhou o representante da Funcitec à Fapesp, onde foram recebidos pelo presidente, Francisco Landi, para informações sobre as diretrizes de apoio à pesquisa adotadas pela Fundação de Amparo à Pesquisa de SP. Os aspectos operacionais do financiamento à pesquisa foram detalhados por José Geraldo Soares de Melo, assessor jurídico da Fapesp. "Tudo que pudermos copiar da Fapesp, copiaremos. Ela tem uma maneira séria e objetiva de atuar que vem se mostrando muito eficaz. Parto do princípio de que não se precisa reinventar a roda. Basta se espelhar em quem faz e faz bem feito", falou Milton Gonçalves. Finalizando a reunião, houve um oferecimento de colaboração irrestrita por parte da Fapesp, com o convite para uma visita mais prolongada de familiarização com toda a organização da agência.