Notícia

JC e-mail

SBQ tem primeira presidenta

Publicado em 28 maio 2008

Por Thiago Romero

Ao lado da intensa programação de conferências, simpósios, cursos, workshops e assembléias, um dos destaques da 31ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química (SBQ), que está sendo realizada em Águas de Lindóia (SP), será a cerimônia de posse da nova presidenta eleita da entidade, que ocorrerá no último dia do evento, quinta-feira (29/5).

Vanderlan da Silva Bolzani, professora titular do Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Araraquara, será a primeira mulher a assumir o cargo nos 31 anos de existência da SBQ. Ela substituirá Antonio Sálvio Mangrich, professor do Departamento de Química da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

"Estou feliz com a nomeação porque a criação da SBQ, em 1977, marca também o início da minha trajetória científica, quando eu era estudante de pós-graduação. Participo ativamente dos trabalhos da sociedade desde sua fundação, na época da ditadura militar, durante reunião anual da SBPC [Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência], em São Paulo, evento no qual tive a oportunidade de apresentar minha dissertação de mestrado", disse Vanderlan, que ocupava a vice-presidência da SBQ, à "Agência Fapesp".

"Acredito que todos os professores acadêmicos, além de exercer suas funções de docência e de pesquisa, devem ter uma participação no processo social do país. E as sociedades científicas brasileiras são fóruns nos quais os profissionais exercem essa função de cidadania com a divulgação dos avanços nas várias áreas do conhecimento, como a própria química, que é uma ciência central presente em vários outros setores e disciplinas", complementou.

O processo de votação foi realizado pela internet com a participação dos cerca de 3 mil associados da SBQ. Nos dois anos de atuação à frente da entidade, Vanderlan pretende criar novas publicações para somar às revistas Química Nova, Química Nova na Escola e Journal of The Brazilian Chemical Society.

"A minha intenção é estruturar a editoria da SBQ no sentido de aproveitar a excelência acadêmica do país para a edição de livros didáticos e outras publicações dirigidas à formação de jovens cientistas. Outro projeto nessa área é a criação de um periódico de divulgação de química voltada ao setor industrial, que poderá ter formato eletrônico ou impresso", destacou.

Ela também pretende lançar um programa de estímulo ao ensino de ciências e química voltado às escolas de ensino fundamental e médio de todo o país. "Com a criação de novas ações que atinjam a sociedade, como gincanas e outros projetos de divulgação, será possível pensar em uma melhor educação em ciências no país que poderá refletir o padrão de qualidade dos futuros profissionais que vão trabalhar com inovação na indústria", afirmou.

Promover o fortalecimento das secretarias regionais e ampliar as colaborações internacionais, iniciadas em gestões anteriores, com instituições científicas de países como França, Alemanha e Inglaterra são outras metas de Vanderlan, que também é assessora da Pró-Reitoria de Pesquisa da Unesp.

Química de peso

A 31ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química (SBQ), que tem o tema central "Do petróleo à biomassa: soluções para um mundo melhor", terá a apresentação de cerca de 2 mil trabalhos científicos na área.

A programação do evento terá, no dia 28 de maio, o simpósio "Políticas nacionais para o uso de biomassa", coordenado pelo professor Arnaldo Alves Cardoso, da Unesp, com a participação de Alfred Szwarc, consultor da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), e Vadson Bastos do Carmo, da Dedini.

"Tecnologia e inovação no uso da biomassa" será o tema discutido por Jailson Andrade, da Universidade Federal da Bahia, Octavio Augusto Antunes, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e Paulo Anselmo Suarez, da Universidade de Brasília.

Ainda no mesmo dia, Helmut Galle, da Fundação Alemã de Pesquisa Científica, Helmut Guido Alt, da Universidade Bayreuth, e Stephan Pflugmacher, do Institut für Gewässerökologie und Binnenfischerei, todos da Alemanha, abordarão o tema "Enfoques da pesquisa química na Alemanha atual e as possibilidades de intercâmbio entre Brasil e Alemanha".

Os destaques do dia seguinte serão as conferências plenárias "Multi-analyte determination techniques in FIA: a critical overview", por Bo Karlberg, da Universidade de Estocolmo, na Suécia, e "Contribuições da catálise no aproveitamento da biomassa", por Ulf Schuchardt, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

"New challenges in natural products chemistry: Biosynthetically designed fungicides", tema que será apresentado por Isidro Gonzalez Collado, da Universidade de Cadiz, na Espanha, e "Sustainable drugs and global health care", por Geoffrey Cordell, da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, também estão na programação do dia 29 de maio, antes da posse de Vanderlan Bolzani.

"A reunião anual da SBQ reúne tanto pesquisadores brasileiros e estrangeiros de excelência, que trabalham na fronteira do conhecimento em suas áreas, como um grande contingente de jovens pesquisadores, alunos de pós-graduação de todos os níveis que muitas vezes não têm chance de participar de eventos internacionais. Essa é a reunião mais importante na área de química no Brasil e na América Latina", disse a nova presidenta da sociedade.

Mais informações: http://www.sbq.org.br/31ra

Agência Fapesp