Notícia

Jornal do Brasil

SBPC conclui projeto para Sivam

Publicado em 26 janeiro 1996

BRASÍLIA - A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) apresentou ontem uma proposta alternativa para o Sistema de Vigilância da Amazônia (Sivam). A proposta prevê que o projeto poderia ser implantado ao custo de US$ 934 milhões, contra o orçamento oficial de US$ 1,43 bilhão. Na proposta alternativa da SBPC, as empresas brasileiras ficam com a maior parte dos contratos do Sivam. As empresas nacionais receberiam contratos de US$ 507 milhões, contra US$ 427 milhões que seriam entregues a empresas estrangeiras. O governo preferiu um contrato com um consórcio de empresas nacionais e estrangeiras liderado pela americana Raytheon. O estudo da SPBC foi feito a pedido do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) com o objetivo de provar superfaturamento no contrato com a Raytheon. O trabalho será encaminhado à supercomissão do Senado que estuda o projeto Sivam pelo senador Eduardo Suplicy (PT-SP). Chinaglia disse que o Congresso não pode ignorar uma proposta vinda de uma entidade séria e respeitada como a SBPC e que prevê uma economia para o país de US$ 500 milhões. A recomendação final do estudo da SBPC é que o governo faça uma nova concorrência para execução do projeto Sivam, dando condições de participação para as empresas nacionais.