Notícia

JC e-mail

SBF em seus 40 anos: a Física para o Brasil, artigo de Adalberto Fazzio

Publicado em 02 outubro 2006

"Nos últimos 40 anos tivemos um crescimento espantoso na formação de pesquisadores; hoje contamos com mais de quatro mil doutores em Física no Brasil e estamos formando aproximadamente 230 novos doutores a cada ano"
Adalberto Fazzio é presidente da Sociedade Brasileira de Física.

Artigo enviado pelo autor ao "JC e-mail":

Em 2006 a Sociedade Brasileira de Física (SBF) comemora seus 40 anos de existência. Para celebrar essa data, a diretoria da SBF realizará na cidade de SP, no Centro de Convenções do Anhembi, na sala Elis Regina, nos dias 2 e 3 de outubro, um encontro que pretende dar uma visão global das áreas da Física que têm se destacado no país.
Nos últimos 40 anos tivemos um crescimento espantoso na formação de pesquisadores; hoje contamos com mais de quatro mil doutores em Física no Brasil e estamos formando aproximadamente 230 novos doutores a cada ano. Há um reconhecimento, dentro e fora do país, de que temos um conjunto de pesquisadores de altíssimo nível nas universidades públicas e institutos de pesquisas.
A diretoria da SBF entendeu que a melhor forma de celebrar esta data seria divulgar ao país uma pequena amostra das contribuições científicas de nossos pesquisadores, o que será feito por meio da apresentação de 23 palestras, no decorrer dos dias 2 e 3 próximos.
Esse grande painel será emoldurado com a mesa redonda "Física para o Brasil", a ser realizada no final da tarde do dia 3. Juntamente com os ministros Sergio Rezende, da Ciência e Tecnologia, e Fernando Haddad, da Educação, e com o diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz, pretendemos encaminhar a discussão de alguns temas que entendemos ser fundamentais neste momento.
Entre esses temas, dois se destacam: a necessidade de a Física ampliar significativamente sua contribuição para a geração de riquezas para o país, por meio da transferência de conhecimentos para o setor industrial, e a premência de se intensificar e ampliar o ensino de ciências, especialmente nas escolas de nível médio, e de se valorizar os cursos de licenciatura.
No transcorrer dos 40 anos da SBF pretendemos, enfim, mostrar que o país forneceu as condições necessárias para a Física 'brasileira' crescer e atingir sua maturidade. E que chegou a hora de a 'nossa' Física oferecer sua contrapartida para também ajudar o Brasil a se desenvolver.