Notícia

Psique Ciência & Vida

Saúde

Publicado em 01 julho 2011

A oscilação de peso que os fumantes sofrem ao largar o cigarro foi estudada por um grupo de cientistas nos EUA e no Canadá. O trabalho foi publicado na revista Science e indica que apesar do vício em cigarros continuar sendo um dos fatores mais preponderantes nos índices de mortalidade em todo o mundo, existe uma possibilidade de tratamentos com base na nicotina para ajudar pessoas a parar de fumar e, ao mesmo tempo, evitar a obesidade e distúrbios metabólicos. Por meio do estudo foi descoberto que a nicotina ativa um conjunto específico de circuitos nervosos centrais, conhecidos como receptores de melanocortina do hipotálamo, que por sua vez aumentam a atividade dos neurônios chamados de pró-opiomelanocortina e de uma série de receptores de melanocortina 4. Ou seja, a nicotina ativa células que sinalizam ao corpo que o indivíduo já comeu o suficiente. Segundo cientistas da Escola de Medicina da Universidade Yale, o objetivo do estudo é ajudar as pessoas a manter seu peso após largar o cigarro e, eventualmente, ajudar também aos não fumantes que lutam contra a obesidade.

Agência Fapesp.