Notícia

Investe São Paulo

São Paulo: projeto de carro híbrido flex busca parceiros

Publicado em 18 maio 2017

Na Escola Politécnica (Poli) da USP, em São Paulo, um projeto de carro híbrido flex está tomando corpo no Fapesp-Shell Research Centre for Gas Innovation (RCGI). Este tipo de veículo foi um dos alvos do Inovar-Auto como opção alternativa aos carros híbridos movidos apenas por gasolina, mas até agora não saiu do papel e só deve ganhar corpo no Rota 2030.

A ideia do RCGI é criar um híbrido que tenha motor a combustão abastecido com etanol (E100), gasolina brasileira (E27), gasolina pura, gás natural comprimido (GNV) e biometano (biogás). O grupo de trabalho já tem apoio técnico do Instituto Mauá, mas precisa de um fabricante de veículos para concluir o projeto.

O RCGI está negociando com dois fabricantes de veículos, que poderão ter em seus lineups futuros, o primeiro híbrido flex do mundo. De acordo com os idealizadores do projeto – chamado Hybrid Penta-Fuel Flex Vehicle, o motor flex é o único no mundo que funciona razoavelmente bem com gasolina, etanol ou GNV.

O projeto ainda tem muitos desafios pela frente, entre eles tornar o motor mais eficiente que o flex normal, sendo assim mais econômico e menos poluente. A própria tecnologia híbrida ajudará o motor nessa tarefa, já que o poupará por mais tempo durante a condução. O RCGI tem 29 projetos de utilização sustentável de gás natural, biogás e hidrogênio, além de transporte e armazenamento de CO2 em escala global.