Notícia

Jornal da Ciência

São Paulo ganha centro de excelência em física teórica

Publicado em 03 fevereiro 2012

No dia 6 de fevereiro, a cidade de São Paulo começará a se tornar o principal centro de referência para os físicos teóricos no continente. O Instituto Sul-Americano de Pesquisa Fundamental (SAIFR, na sigla em inglês) inicia oficialmente suas atividades.

Sediado no campus paulistano da Universidade Estadual Paulista (Unesp), o novo centro será a primeira unidade na América do Sul do Centro Internacional de Física Teórica (ICTP, na sigla em inglês), vinculado à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), e localizado em Trieste (Itália).

De acordo com o diretor do ICTP-SAIFR, Nathan Berkovits, professor do Instituto de Física Teórica (IFT) da Unesp, o novo instituto terá o objetivo de se tornar um centro de excelência em física teórica no continente.

Além da pesquisa, o centro organizará escolas avançadas e workshops internacionais, receberá pesquisadores visitantes e pós-doutores e promoverá um intenso intercâmbio entre alunos e pesquisadores do Brasil e do exterior.

O ICTP-SIFR - cuja instalação conta com apoio da Fapesp - terá no continente sul-americano papel semelhante ao centro de Trieste, que foi fundado em 1964 pelo paquistanês Abdus Salam, laureado como prêmio Nobel da Física em 1979.

"Há quase 50 anos o ICTP tem o papel de auxiliar o avanço da excelência científica em países em desenvolvimento, que têm menos estrutura em física teórica. O centro cumprirá esse papel na América do Sul, tornando-se um centro de excelência e fazendo de São Paulo um ponto de encontro onde os pesquisadores de todo o continente poderão interagir com os maiores talentos da física teórica no mundo", disse Berkovits.

Em uma primeira fase, o ICTPSIFR terá foco nas áreas da física teórica que já estão consolidadas no IFT - Unesp, como gravitação, física de partículas, supercordas e física nuclear e eletrônica. No futuro, as atividades se estenderão a todos os campos da física teórica. O novo centro funcionará no prédio do IFT-Unesp, no bairro da Barra Funda, na capital paulista. O vice-diretor será o professor Rogério Rosenfeld, diretor do IFT-Unesp.

Os recursos do ICTP-SIFR, segundo Berkovits, serão garantidos por uma parceria entre a Unesp, o ICTP e a Fapesp. A Unesp se encarregará de contratar cinco pesquisadores permanentes, que por cinco anos realizarão estudos independentes e atuarão na pós-graduação da universidade, orientando alunos e colaborando em pesquisas.

"A Unesp também se comprometeu a disponibilizar a infraestrutura para criação do centro e contratar uma secretária bilíngue, um gerente de sistemas computacionais e um contador. O novo prédio do IFT, onde será a sede do centro, tem um auditório com 120 lugares, laboratório de informática para 40 pessoas, salas de aula e salas para pesquisadores visitantes e pós-doutorandos", disse.

O ICTP, segundo Berkovits, financiará a participação de pesquisadores de outros países da América do Sul que se interessem por participar das atividades do novo centro. A Fapesp financiará o centro por meio do Projeto Temático "ICTP Instituto Sul-Americano para Pesquisa Fundamental: um centro regional para física teórica", coordenado por Berkovits.

Primeira unidade do ICTP fora de seu país-sede, o ICTP-SIFR se beneficiará do grande número de conexões internacionais já consolidadas pelos pesquisadores do IFT-Unesp. As colaborações no exterior são o ponto forte, por exemplo, do grupo envolvido com o Projeto Temático "Pesquisa e ensino em teoria de cordas " , financiado pela Fapesp e também coordenado por Berkovits.

"Em 2003 e em 2010 já havíamos organizado duas escolas avançadas sobre teoria  de supercordas em parceria com o ICTP", disse. O diretor do centro de Trieste, o guatemalteco Fernando Quevedo - professor da Universidade de Cambridge (Inglaterra) - , participou dos dois eventos. "Quevedo já conhecia o IFT-Unesp e quando levaram adiante a ideia de criar uma unidade na América do Sul, naturalmente pensaram em São Paulo", disse Berkovits.

Mais informações: Agência Fapesp