Notícia

InfoMoney

São Paulo estuda sistema que informa localização do ônibus no celular

Publicado em 20 agosto 2010

SÃO PAULO - A Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) está desenvolvendo um sistema que permite aos passageiros de transporte coletivo visualizar por meios eletrônicos onde se encontra o ônibus que utilizam. A ideia é ampliar os serviços eletrônicos tanto aos passageiros como aos motoristas e empresas de transporte coletivo.

O sistema inteligente de transporte se baseia em experiências europeias. Em países do continente, os coletivos são equipados com monitores que dão informações aos passageiros sobre a viagem, como calor, poluição e trepidação. "Nosso objetivo é adaptar essa tecnologia à realidade brasileira e ampliar a quantidade de serviços oferecida", afirmou, segundo a Agência Fapesp, o coordenador do projeto, Paulo Roberto Tavares.

Contudo, ele ressalta que o sistema de informação ao usuário de transportes coletivos, da forma como é feita em outros países, seria muito caro, se implantado no Brasil, já que custaria R$ 17 mil por ônibus.

Conjunto enxuto

Para oferecer esse serviço aos usuários, os pesquisadores estão estudando um sistema mais enxuto que inclui um hardware que usa uma plataforma utilizada em aparelhos de celular do tipo smartphone e dispõe de entradas para dispositivos de memória que pode ser do tipo USB, chip ou cartão.

O sistema também pode ser acompanhado pela tecnologia 3G, o que permitiria atualizar em tempo real o conteúdo para que os usuários possam acompanhar o trajeto do veículo.

"Em uma viagem de São Paulo ao Rio de Janeiro, por exemplo, o equipamento poderia exibir informações turísticas, durante o percurso, sobre a cidade de Aparecida do Norte, assim que o GPS detectasse a aproximação da cidade", explicou Tavares.

Em ônibus urbanos circulares, o sistema daria a localização do veículo que poderia ser acompanhada pela internet em computadores e aparelhos de celular, o que permitiria aos usuários verificar onde o ônibus está e se dirigir ao ponto no horário certo.

Esse modelo mais compacto que o dos europeus custaria em torno de R$ 5 mil por ônibus. Para Tavares, esse custo menor é o principal diferencial do produto brasileiro. O protótipo desse sistema ainda está sendo montado para ser testado.