Notícia

Abegás - Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado

São Paulo aposta no biocombustível

Publicado em 10 novembro 2014

A Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e a Peugeot Citroën do Brasil deram as mãos nesta semana e assinaram convênio de cooperação com a USP, a Unicamp, o ITA de São José dos Campos e o IMT (Instituto Mauá de Tecnologia) para o lançamento de um centro de pesquisa voltado ao desenvolvimento de motores de combustão interna para biocombustíveis. Entre os objetivos estão novas configurações de motores a biocombustíveis, veículos híbridos, redução de consumo, emissão de gases e seus impactos e a viabilidade econômica e ambiental de biocombustíveis. O investimento será de cerca de R$ 32 milhões por um período de dez anos.

O desenvolvimento das pesquisas do centro será acompanhado por comitê internacional. As pesquisas de motores a etanol estavam suspensas no País desde 2006. A meta do centro é retomar os estudos e desenvolvimentos nessa área e testar tecnologias até então não usadas em motores a etanol como a de injeção direta. “Os motores dedicados a etanol podem trabalhar com taxas de compressão mais elevadas e ter maior velocidade de queima do que a gasolina”, afirma Waldyr Gallo, professor do Departamento de Engenharia Mecânica da Unicamp, coordenador do projeto. A combinação de diferentes tecnologias deverá contribuir para aumentar a eficiência de motores dedicados a etanol, segundo disse ele à Agência Fapesp. A meta é desenvolver um motor a biocombustível que se aproxime dos motores a diesel em termos de eficiência de uso do combustível.

Fonte: Diário do Grande ABC