Notícia

Revista Atenção

São Carlos lança primeiro relatório do ecossistema de inovação local

Publicado em 18 janeiro 2021

Luiza Labs, um dos integrantes do hub: São Carlos produz um doutor para cada 100 moradores

A SancaHub, comunidade de empreendedorismo tecnológico e inovação da cidade de São Carlos (SP), lançou seu primeiro relatório para ilustrar o crescimento do ecossistema local.

São Carlos, descrita por atores da cena de startups brasileira como um potencial “embria~o do Vale do Sili´cio”, tem tido um forte crescimento no número de empresas que se transferiram ou foram criadas lá. Segundo o levantamento feito no relatório, a cidade atualmente conta com 179 startups e empresas de tecnologia em estágios mais avançados de maturidade.

Em termos de segmentos, a maior parte das empresas de tecnologia de São Carlos atua em áreas como desenvolvimento de software. O segundo grande nicho para as organizações do setor presentes na cidade é gestão empresarial, seguido por empresas de tecnologia focadas em marketing (martechs) e saúde (healthtechs).

“Somos parte do hub desde os primo´rdios, quando era so´ um grupo de pessoas com uma paixa~o comum: empreender e causar impacto. Hoje, o SancaHub amadureceu e colocou Sa~o Carlos no mapa do empreendedorismo mundial. Tenho orgulho de fazer parte dessa histo´ria,” diz

Cristhian de Cico, fundador e CEO da Arquivei, que desenvolve soluções de gestão fiscal.

Segundo Thiago Christof, conhecido como um do principais personagens do ecossistema tecnológico local e fundador da Calamar, que posteriormente foi absorvida pela Movile, a cidade oferece um ambiente favorável à inovação, tanto para a comunidade local quanto para as organizações que vêm de fora. “Vir a Sa~o Carlos e´ um convite para deixar uma marca profunda no futuro. E´ um ecossistema aute^ntico que resultou das universidades e pessoas que temos aqui”, diz o empreendedor, que agora está à frente do programa de residência para inovadores IAM Lab.

Um dos grandes atrativos para as empresas presentes em São Carlos são os nove polos educacionais da cidade, que incluem a Universidade de Sa~o Paulo (USP) e a Universidade Federal de Sa~o Carlos (UFSCar), que geram um doutor para cada 100 moradores, segundo pesquisa da USP, média quase dez vezes maior que a nacional. Atualmente, são cerca de 2,5 mil doutores morando na cidade, a maioria atuante na academia ou nas empresas tecnológicas lá baseadas.

A tradição intelectual foi incrementada em 2020 com o núcleo do centro de pesquisas de inteligência artificial (IA) financiado pela IBM, pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e pela USP, que tem foco em aplicações de IA em áreas como processamento de linguagem natural, aprendizado de máquina, óleo e gás, agronegócio, meio ambiente, finanças e saúde.

“Reconhecemos que estar aqui nos traz uma vantagem competitiva singular, pois ale´m do acesso a`s universidades, suas pesquisas e a profissionais altamente capacitados, temos parte em uma rede de relacionamentos enriquecedora, cujo objetivo e´ o mesmo que o nosso: fazer de Sa~o Carlos o maior hub de inovac¸a~o da Ame´rica Latina”, diz Marcos Chiodi, diretor-executivo da empresa de desenvolvimento de software Monitora, presente na cidade há uma década.

Além disso, o relatório do SancaHub mostra que a cidade atualmente conta com 17 coworkings e espaços de inovação, como o Onovolab, centro independente de inovação que conta com o Santander, Movile e Luiza Labs entre seus residentes, além de novas empresas como a Onii, de lojas de conveniência autônomas, e a construtech Ambar.

“Vejo o SancaHub como um movimento ligado a tre^s aspectos: empreendedorismo, tecnologia e inovac¸a~o. O que esta´ acontecendo aqui e´ algo ma´gico, onde pessoas com vontade de trabalhar e dispostas a pensar coletivamente esta~o reunidas para inventar o futuro. E o melhor: com capacidade te´cnica para executar coisas incrivelmente inovadoras”, aponta Anderson Criativo, CEO e cofundador do Onovolab.

Ainda segundo o relatório, a cidade já contabiliza a realização de mais de 200 eventos de empreendedorismo, incluindo cinco TEDx entre os anos de 2012 e 2020.

O mapeamento foi realizado pela Liga de Empreendedorismo de São Carlos (LESC), com o apoio da Arquivei, Beta Learning, IAM Lab, Itera, Monitora, Onovolab, Predify, Tech.fit, WHF, Wikilab, Casale, Digital Innovation One, Dinamica Energia Solar, Humanizadas, Instituto Inova, Já Vendeu!, Onii, Proethic, Sigalei, Stoq, UFScar e ICMC-USP.

Fonte: https://forbes.com.br/forbes-insider/2021/01/sao-carlos-lanca-primeiro-relatorio-do-ecossistema-de-inovacao-local/