Notícia

Melhor Amiga

Sal na gravidez, conheça os benefícios e os malefícios

Publicado em 11 janeiro 2011


Cuidados com sal na gravidez. O sal é considerado pelos cardiologistas o vilão da saúde tanto que, ao lado do açúcar e cocaína, forma o trio inimigo do coração. Na gravidez, o tempero em excesso impulsiona os problemas mais perigosos, como hipertensão. Uma nova pesquisa agora sugere que uma dieta nada salgada também é arriscada para as grávidas.

O estudo, ainda em andamento na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), teve a proposta de investigar os efeitos de uma alimentação com restrição extrema de sal na gestação. O trabalho está sendo feito em ratas, que são acompanhadas desde o início da gravidez até o desmame de seus filhotes.

O pesquisador responsável, Joel Cláudio Heimann, frisou em entrevista à Agência Fapesp que ainda não é possível garantir que o mesmo efeito encontrado nos roedores e seus filhotes será repetido em humanos. Entretanto, as conclusões iniciais indicam que a falta de sal pode ser tão nociva como o excesso.

Se por um lado o consumo demasiado do tempero durante a gestação leva à formação de adultos hipertensos, a dieta hipossódica (com restrição de sal) resultou em filhotes com mais índices de colesterol e resistência à insulina, um dos primeiros passos para o diabetes e problemas cardíacos.

Apesar dos alertas sobre os riscos da falta de sal, o dia a dia da prática médica coleciona muito mais problemas provocados pelo excesso do que pela ausência. O levantamento nacional feito pela Sociedade Brasileira de Cardiologia mostra que, em média, o brasileiro consome 8,4 gramas de sal por dia, duas vezes mais do que o limite máximo recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).