Notícia

TI Inside

Sai a lista de empresas que receberão recursos para projetos de inovação

Publicado em 19 dezembro 2007

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) divulgou a lista das 174 empresas selecionadas para receber recursos do Programa de Subvenção Econômica à Inovação, que prevê investimentos de R$ 450 milhões no desenvolvimento de produtos e processos inovadores em micro, pequenas e médias empresas e grandes corporações.

Foram contemplados projetos em cinco áreas: tecnologias da informação, comunicação e nanotecnologia; biodiversidade, biotecnologia e saúde; inovações em programas estratégicos; biocombustíveis e energia; e desenvolvimento social.

Trata-se do segundo edital de subvenção econômica da Finep. O primeiro, lançado no fim de 2006, apoiou 147 projetos. Segundo a entidade, o objetivo do programa é promover um aumento significativo nas atividades de inovação e na competitividade das empresas e da economia do país.

Os recursos são não reembolsáveis, ou seja, as empresas beneficiadas não precisarão devolver o dinheiro recebido. Em contrapartida, terão que conduzir projetos que atendam prioritariamente às ações de incentivo ao desenvolvimento tecnológico e à inovação no âmbito da Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior (Pitce).

"Por sermos uma empresa de base tecnológica 100% brasileira, acreditamos que o desenvolvimento de inovações deva ser um fator de soberania para o país", disse Fábio Haruo Fukuda, diretor da Atmos Sistemas, microempresa sediada na capital paulista que receberá R$ 855 mil do programa da Finep.

A equipe de pesquisa e desenvolvimento da Atmos desenvolverá um software para o processamento de sinais meteorológicos obtidos de radares de monitoramento climático fabricados pela empresa. "Esse software é o último elemento que faltava para que os radares fabricados pela Atmos funcionassem apenas com tecnologias nacionais. Ele fará o processamento dos sinais dos radares para gerar dados como mapas de chuva e cálculos de precipitação acumulada", explicou Fukuda.

De acordo com ele, que também é coordenador de um projeto de pesquisa apoiado pela Fapesp no âmbito do Programa Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas (Pipe), com o desenvolvimento do software com os recursos da subvenção a Atmos não precisará mais importar programas de computador. Com isso, segundo Fukuda, as tecnologias financiadas pelo edital também serão revertidas em benefícios para o país.

"Isso ocorrerá com a geração de empregos de qualidade para brasileiros, além da diminuição no envio de royalties para o exterior. Temos que aplaudir iniciativas de estímulo à inovação como essas", afirmou Fukuda, que trabalhou com desenvolvimento de satélites no Inpe durante três anos.

"Os projetos financiados pela Fapesp e pela Finep são complementares, umas vez que, com apoio da primeira, estamos desenvolvendo um aparelho digital que enviará sinais meteorológicos que serão processados no software", disse o diretor da Atmos.


Itinerário via internet

Outra empresa apoiada na segunda chamada de subvenção econômica da Finep foi a Artec Automação Robusta, de São Luís do Maranhão, que receberá R$ 996,5 mil para produzir um sistema de identificação e localização automática de ônibus urbanos.

O sistema, batizado de Sis-Log, tem o objetivo de informar aos usuários a localização prévia dos veículos coletivos para que possam planejar trajetos de um ponto a outro da cidade, de modo a garantir melhor aproveitamento do tempo das viagens. "Considerando que, para o passageiro, o tempo de viagem começa no momento em que chega ao ponto de ônibus, além de perder tempo enquanto aguarda, ele está exposto a fatalidades como um assalto ou atropelamento, principalmente nas grandes cidades", disse Fernando Lima, diretor da Artec.

"O projeto propõe a criação de ferramentas computacionais que estarão disponíveis na internet para o cálculo do tempo de chegada dos veículos ao ponto, com base em informações sobre os itinerários fornecidas pelas empresas de ônibus", explicou o diretor.

O trabalho propõe ainda a criação de sistemas de comunicação entre os motoristas e as centrais de controle das empresas e da prefeitura por meio de plataformas de captação de dados através de rede sem fio, com base em tecnologia de transmissão TCT/IP, mesmo conjunto de protocolos usado na internet. "Os sistemas propostos serão desenvolvidos para ter utilidade em qualquer cidade de médio a grande porte do país", disse Lima.

Entre os selecionados pelo Programa de Subvenção Econômica à Inovação da Finep, 30% são das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, um percentual bem acima do alcançado no ano passado, quando 12% das propostas selecionadas vieram dessas três regiões.

Com informações da Agência Fapesp. Da Redação