Notícia

Oeste Notícias

Sabesp realiza pesquisa na estação de tratamento de esgoto de Presidente Prudente

Publicado em 18 agosto 2012

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), em uma parceria com a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo) e com a escola Politécnica da USP, realiza pesquisa na estação de tratamento de esgoto de Presidente Prudente que prevê benefícios ao meio ambiente.

O professor-doutor da USP (Universidade de São Paulo) Roque Passos Piveli, que é coordenador de projetos e professor de Engenharia Hidráulica e Ambiental da Escola Politécnica, explica que esta é a primeira pesquisa no Brasil em escala real. ”Até agora só foram feitas em laboratório. Estamos realizando a otimização de uma estação de tratamento de esgotos por lodo ativado, visando a nitrificação e destríficação simultânea”, explicou.

O professor continuou: “Temos aqui o processo de lodo ativado altamente eficiente na remoção de matéria orgânica que é o principal objetivo do tratamento de esgoto. Porém, existe a necessidade de remover o nitrogênio do esgoto porque, tanto na forma de amônia ou nitrato, ele é prejudicial à vida aquática e à saúde pública”, comentou.

E conclui. “Nesse projeto, pretendemos implantar uma modificação no sistema de aeração do esgoto de forma que a remoção de nitrogênio possa ser possível também, além de retirar a carga orgânica removendo o nitrato e o nitrogênio e transformando-os em gás atmosférico para amenizar os impactos no meio ambiente”, informou.