Notícia

O Estado do Paraná

RS 2,4 milhões para pesquisas nucleares

Publicado em 11 junho 2006

Agência FAPESP

Os estudos brasileiros realizados no Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (Cern) estão garantidos por pelo menos mais dois anos. Isso por causa dos R$ 2,4 milhões liberados nesta terça-feira (6/6) pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).
O laboratório em Genebra, na Suíça, é considerado o maior do mundo na área de física de altas energias. Segundo a Finep, a participação de cientistas brasileiros nas atividades do Cern é considerada estratégica e tem sido identificada pelos especialistas da área como prioritária para a ciência nacional.
Para Carlos Alberto Aragão de Carvalho, diretor da área de desenvolvimento científico e tecnológico da Finep, o novo financiamento é um passo importante para o país. "É um apoio parcial, pois não cobre todas as necessidades da área, mas dará conforto aos pesquisadores e consolidará a posição do Brasil no cenário internacional", disse em comunicado da Finep.
A física de altas energias é uma área de pesquisa multidisciplinar. A realização de estudos aprofundados sobre a estrutura da matéria requer o desenvolvimento de sistemas complexos de aceleração e detecção de partículas.
"Por tudo isso é que hoje a única maneira de o país participar de pesquisas de ponta nessa área é por meio das colaborações internacionais", afirma Carvalho. Além de gerar produção, conhecimento e qualificação de pessoal, as pesquisas no Cern propiciam, ainda, o envolvimento dos pesquisadores com empresas de tecnologia de ponta do setor.
Mais informações: www.finep.gov.br