Notícia

Jornal Brasil

Roteiro de museus de Ciência

Publicado em 20 julho 2015

A Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência (ABCMC) e a Rede de Popularização da Ciência e Tecnologia da América Latina e Caribe (RedPop) publicaram dois guias com uma relação extensa de locais de divulgação da ciência, como observatórios, jardins botânicos, aquários, instalações itinerantes, zoológicos e associações que atuam na popularização da ciência e tecnologia no Brasil, América Latina e Caribe.

 

Os guias "Centros e Museus de Ciência da América Latina e do Caribe" e "Centros e Museus de Ciência do Brasil 2015" foram lançados durante a 67ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), encerrada no dia 18 de julho.

 

O evento de lançamento dos guias contou com a presença de Luisa Medeiros Massarani, da RedPop e Museu da Vida da Fundação Oswaldo Cruz; Constanza Pedersoli, da Universidad Nacional de La Plata (UNLP), Argentina; Luz Marina Lindegaard, Diretora de Educação do Museo Interactivo Mirador, do Chile; Helena Nader, Presidente da SBPC; Carlos Wagner Costa Araújo, da ABCMC; e Diego Vaz Bevilaqua, também do Museu da Vida da Fiocruz.

 

A terceira edição do Guia de Centros e Museus de Ciência do Brasil traz informações de 268 espaços do país. Foi realizado com o apoio da Casa da Ciência da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), do Museu da Vida/Fiocruz e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

 

Bevilaqua reforçou a importância da publicação na popularização da ciência. "Estamos no caminho certo, mas ainda em ritmo lento. Ainda há desigualdade na distribuição nos centros e museus. Temos de pensar em estratégias para atrair mais o público", analisou.

 

O Guia de Centros e Museus de Ciência da América Latina e do Caribe traz 470 museus de 22 países. Massarani explica que a publicação foi feita de maneira colaborativa. "São poucos os países que possuem uma lista de museus e centros de ciência. É um processo complexo e a iniciativa é importante porque dispara um processo que permite o acúmulo de informações. O lançamento deste guia já atraiu outros gestores de museus e centros de ciência a participar de uma nova edição", disse.

 

O presidente da ABCM, Carlos Wagner Costa Araújo, afirmou que cerca de 95% dos centros e museus de ciência brasileiros são mantidos por instituições públicas e, além da instalação de novos locais, é importante oferecer condições para manutenção e consolidação dessas áreas.

 

"Gostaríamos que no Brasil houvesse uma política contínua de financiamento dos espaços dedicados à popularização da ciência. Esses locais ainda são muito concentrados nas grandes capitais, então temos um grande número de municípios que não vivenciam o que se produz na ciência e tecnologia. Os museus e centros de ciência são espaços importantes para que a produção das universidades chegue de uma forma mais acessível à população, aos estudantes e demais interessados", afirmou.

 

O guia "Centros e Museus de Ciência do Brasil 2015" está disponível para download no site do MCTI. Já o guia "Centros e Museus de Ciência da América Latina e Caribe" pode ser consultado no site da RedePop.

Fonte Agência FAPESP 20/07/2015