Notícia

Folha Dirigida

Roteiro de bolsas de pós-graduação 20/06/2005

Publicado em 26 junho 2005

O ensino superior já não é mais o principal diferencial em um mercado de trabalho tão concorrido. A velha idéia de que um graduado tem emprego garantido não faz mais sentido. Atualmente, a pós-graduação, tanto stricto quanto lato sensu, já é um dos pré-requisitos para se conseguir um bom emprego. Mas não é fácil realizar uma pesquisa ou elaborar uma tese. Além da vontade, um dos principais obstáculos para se cursar uma especialização é o seu custo. Em média, esse tipo de curso tem mensalidade de R$600. Uma solução para esse problema são as bolsas de estudos, tão concorridas em instituições de ensino particulares. No entanto, há outras instituições, algumas ligadas a órgãos públicos, que fornecem bolsas para pós-graduação. Entre elas a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e a Fundação Estudar.

Capes - A Capes, ligado ao Ministério da Educação (MEC), tem várias modalidades de programas para a disponibilização de bolsas de estudo para a pós-graduação stricto sensu. Um deles, o Programa de Demanda Social (DS), que tem o maior orçamento da instituição, distribuiu 13.278 bolsas em 2003. Do total, 5.070 foram destinadas a doutorados e 8.208 a mestrados. Os benefícios oferecidos pelo DS são organizados pelas instituições de ensino, que têm a responsabilidade de selecionar e fazer o acompanhamento dos bolsistas. Mais informações sobre a Capes estão disponíveis no site: <www.capes. gov.br>.

CNPq - O CNPq tem vínculo com o Ministério da Ciência e Tecnologia. O órgão disponibiliza bolsas para que universidades façam a seleção dos interessados, mas também aceita pedidos de bolsas no próprio CNPq. Para conhecer as exigências da instituição para concessão de bolsas e prazos para inscrição é necessário acessar o site <www.cnpq.br>.

FAPESP - A Fapesp oferece bolsas somente no Estado de São Paulo e no exterior. O órgão está ligado à Secretaria de Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo. A principal exigência para a concessão de bolsa pela instituição é que o interessado não tenha nenhum tipo de vínculo empregatício enquanto estiver usufruindo do benefício. A solicitação de bolsa para mestrado pode ser feita entre 1º de março a 30 de abril ou de 1º de agosto a 30 de setembro de cada ano. Já para doutorado o pedido pode ser feito em qualquer época do ano. Os formulários e manuais para requerer bolsas podem ser conseguido no site www.fapesp.br.

Fundação Estudar - Outra opção para a concessão de bolsas é a Fundação Estudar, organização não-governamental. Os benefícios são concedidos somente para estudantes de cursos de Administração e Economia. A fundação também oferece programas de desenvolvimento pessoal e profissional para os bolsistas. As inscrições são feitas somente pelo site da instituição, www.estudar.org.br, no início de cada ano.