Notícia

Jornal da Ciência online

Romper a letargia

Publicado em 28 janeiro 2021

Por C. Pacheco, F. Almeida e L. Mello

“Ampliar o esforço nacional na pesquisa científica e na inovação é hoje um imperativo de todos os países”, afirmam Carlos Américo Pacheco, Fernando Menezes de Almeida e Luiz Eugênio Mello, respectivamente, diretor-presidente, diretor administrativo e diretor científico do Conselho Técnico Administrativo da Fapesp, em artigo para o Valor

Há uma mudança global nas políticas de apoio à ciência e à inovação. Hoje repete-se um mantra: enfatizar as pesquisas orientadas à solução de problemas ou orientadas por missão. Esta reorientação veio no rastro da recuperação da crise de 2008 e foi reforçada pelo apelo das Nações Unidas para acabar com a pobreza, proteger o meio ambiente e garantir que as pessoas possam desfrutar de paz e de prosperidade, sintetizado nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Questões complexas, como são os ODS, não têm respostas simples. Como dizia Henry Mencken, para um problema complexo há uma resposta clara, simples e invariavelmente errada.

Políticas orientadas à missão trazem consigo a inspiração do Projeto Apollo e do famoso discurso do presidente Kennedy, de que iriam à lua, não porque fosse fácil, mas porque era difícil e serviria para organizar e medir o melhor das energias e habilidades da sociedade americana. As mudanças globais cabem neste figurino: vão exigir um extraordinário esforço de todos e uma contribuição decisiva da ciência e da inovação.

Veja o texto na íntegra: Valor

O Valor Econômico não autoriza a reprodução do seu conteúdo na íntegra para quem não é assinante.

 

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Valor Econômico online Valor Econômico