Notícia

Jornal da Cidade (Bauru, SP)

Riscos a Leishmaniose

Publicado em 08 julho 2018

Dos 645 municípios paulistas, 177 já registraram cães ou pessoas com leishmaniose visceral. Até 2020, o número de casos de infecção deve aumentar na região central e oeste do Estado, em razão da temperatura elevada e da coexistência de insetos e cães infectados.

Conhecida como uma doença rural e anteriormente restrita à região Nordeste, a leishmaniose visceral avança rumo a centros urbanos maiores. Parte de seu avanço se deve à falta de informação que permite diagnosticá-la precocemente e ao clima mais quente, que favorece a reprodução dos insetos transmissores.

As informações foram publicadas pela revista Pesquisa, da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo).