Notícia

Agência C&T (MCTI)

Rezende diz que C&T terá política de estado e não apenas de governo

Publicado em 14 julho 2008

O ministro da Ciência e Tecnologia (MCT), Sergio Rezende, disse neste domingo (13), durante a abertura da 60ª da SBPC, na Unicamp, que o Brasil está solidificando uma política de estado e não apenas de governo, no campo da Ciência e Tecnologia. Segundo Rezende, a implantação do Plano de Ação de Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional, conhecido como PAC da Ciência, que prevê investimento de R$ 41,2 bilhões até 2010, está abrindo perspectivas para a consolidação de várias ações. Uma delas, segundo o ministro, é a promoção da inovação tecnológica nas empresas.

“Nossa expectativa é a melhor possível”, afirmou Rezende, ao discursar para a platéia de aproximadamente mil pessoas que lotaram o auditório montado no Ginásio Multidisciplinar da Unicamp. Especificamente em relação à inovação tecnológica no setor empresarial, o ministro disse que o Brasil conta com vários instrumentos capazes de fomentar iniciativas nesse sentido. “Em São Paulo, um dos exemplos é a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), que tem diversas ações nesse campo”.

Ao destacar o papel da SBPC na sociedade, Rezende fez um retrospecto histórico, remontando ao ano de 1948, quando a entidade foi criada. “A SBPC está na raiz da institucionalização da ciência no Brasil”, discursou. Em seguida, ao falar sobre sua atuação nos anos 1970, destacou os debates promovidos pela sociedade “numa época em que era perigoso discutir”. Desde então, segundo o ministro, a SBPC vem trabalhando para “levar a ciência a todos os cantos do Brasil”.

Rezende também salientou o trabalho da entidade para a integração da ciência na América do Sul. “Esse trabalho vai ao encontro da política do presidente Lula, no sentido de integrar os países latino americanos em todos os sentidos”. Nesta segunda-feira (14), o ministro volta a integrar a programação do evento, em conferência marcada para as 10 horas, no Centro de Convenções da Unicamp, quando voltará a abordar o PAC da Ciência.