Notícia

JC e-mail

Revista Pesquisa Fapesp: destaques da edição 83, de janeiro

Publicado em 10 janeiro 2003

Eis as matérias deste número: O mapa da exclusão Dos mais de 10 milhões de habitantes das cidades de SP, 8,9 milhões vivem abaixo de um padrão desejável de vida, em situação de exclusão social. Pelo menos 74 dos 96 distritos que compõem a capital não têm equipamentos de serviços suficientes para atender as demandas da comunidade, segundo o Mapa da Exclusão/Inclusão Social da Cidade de SP, elaborado em projeto do Programa de Políticas Públicas da Fapesp. Coordenadora do projeto: Aldaíza Sposati, coordenadora do projeto e secretária de Assistência Social do município de SP: 11 3670-8512 e 11 5574-6211/5575-9235/5575-0499; Dirce Koga, fone: 11 9759-4349 Autorização para testes clínicos de drogas cresce no país Desde a aprovação da Lei de Patentes, em 1996, os investimentos da indústria farmacêutica mundial em testes de medicamentos no Brasil cresce a uma média de 10% ao ano. Estão em teste no país centenas de drogas contra aids, anti-inflamatórios, produtos neurológicos e oncológicos, entre outros. Contato: Paula de Sá, coordenadora de pesquisa clínica da Anvisa, fone: 61 448-3086; Interfarma - Associação Brasileira dos Laboratórios de Pesquisa (presidente Flávio Vormitag), fone (11)5183-4242; Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (fontes: William Saad, coordenador e Corina Bontempo, diretora), fone: (61)315-2951 REFAZENDO AS CONTAS A Pintec, pesquisa divulgada em outubro pelo IBGE, mostrou que as empresas industriais empregam 37% dos pesquisadores brasileiros, um número muito superior ao que era contabilizado com base em pesquisas realizadas pela Associação Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia de Empresas Inovadoras (Anpei). Contato com Sinésio Pires Ferreira, coordenador de Estatísticas e Indicadores do Ministério da C&T: 61 317-8117 ESTUDO SUGERE LIMITES PARA PESCA Levantamento nacional indica que o estoque de peixes marinhos e crustáceos está próximo do limite da exploração econômica. Os especialistas recomendam a redução da captura de algumas espécies até que as populações se recuperem. Contato em SP com Carmen Rossi-Wongtschowski, do Instituto Oceanográfico da USP e coordenadora do projeto na costa Sul-Sudeste: fone: 11 3091-6546, email: owongski@usp.br AVANÇO NO DIAGNÓSTICO DE DOENÇAS MENTAIS A genética pode ajudar na detecção precoce de dois graves problemas psiquiátricos: o transtorno bipolar e a esquizofrenia. Um estudo realizado no Instituto de Psiquiatria da USP revelou que a variação em um gene pode intensificar a morte de neurônios e agravar doenças mentais. Contato com Emmanuel Dias Neto e Wagner Gattaz, da Faculdade de Medicina da USP: fone 11 3069-7267 / 7283 / 6962 GERENCIAMENTO DAS ÁGUAS DE RESERVATÓRIOS DE HIDRELÉTRICAS Pequena empresa do professor aposentado da USP e ex-presidente do CNPq, José Galizia Tundisi, desenvolve sistema composto por software e sensores para gerenciar e conciliar os usos múltiplos (geração de energia elétrica, cultivo de peixes, turismo etc) de reservatórios de hidrelétricas. Contato com Tundisi: (16)271-5726, email: jgt.iie@iie.com.br CÓPIA DE EQUIPAMENTO QUE VAI PARA MARTE MONITORA AR DE VITÓRIA Paulo de Souza Júnior, físico capixaba, colaborou como convidado no projeto da Nasa que construiu um Espectrômetro Miniaturizado, chamado de Mimos II. O aparelho será instalado em dois robôs que descerão no solo de Marte, em maio e julho de 2003, na missão Mars Exploration Rovers. O pesquisador aproveitou a experiência para adaptar o Mimos II na análise das partículas do ar da cidade de Vitória, no Espírito Santo. Contato com o pesquisador: (27)9943-5884, e-mail: paulo.antonio.souza@cvrd.com.br CLASSIFICAÇÃO DE PRÓPOLIS FACILITA A PRODUÇÃO DE MEDICAMENTOS Cristina Marcucci Ribeiro, professora da Universidade Bandeirante de SP (Uniban), desenvolveu e patenteou um processo que analisa e classifica os tipos de própolis segundo marcadores químicos. O levantamento permitirá estabelecer padrões para a própolis obtida em cada região do país, possibilitando o uso dessa substância para a produção de medicamentos. Contato com a pesquisadora: (11)6967-9032 e (19)3256-0916 AUTENTICIDADE DE DÜRER Sandra Hitner, pesquisadora da Eca/USP, concluiu tese de doutorado em que investigou a autenticidade e a antiguidade das 91 xilogravuras do mais copiado artista plástico alemão, Albrecht Dürer (1471-1528), guardadas no acervo da Biblioteca Nacional no RJ. Ela concluiu: 26 das 91 xilogravuras do acervo brasileiro são efetivamente originais. Outras, embora dentro dos padrões de originalidade, ou seja, tendo sido retirada da matriz de Dürer, não têm boa qualidade na estampa. Sandra é a pesquisadora que atestou a autenticidade da obra de Hieronymus Bosch, no Masp. Contato com ela: 11 3091-4084 e 19 3252-0857 ACASO NA POÉTICA Tese de Ronaldo Entler mostra como artistas modernos descobriram na força do acaso uma nova forma de fazer arte instigante e ousada. Contato com Ronaldo: 11 3662-1662 e 11 3675-7322 Site: http://www.revistapesquisa.fapesp.br