Notícia

Bonde

Revista especializada recebe artigos até dia 30 de junho

Publicado em 12 junho 2007

"Educação, Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente" é o tema da edição especial da Revista Ciência e Ensino, que será publicada em novembro. O prazo de envio para propostas de artigos vai até o dia 30 de junho.
A revista, que é editada pelo professor Henrique César da Silva, do Departamento de Geociências Aplicadas ao Ensino, do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), é voltada para professores de ciências do ensino fundamental e médio e seus formadores.
Lançada em 1996 pelo Grupo de Estudo e Pesquisa em Ciência e Ensino da Unicamp, a revista ganhou sua edição on-line em 2006. De acordo com os editores, o número especial tem o objetivo de divulgar problemáticas, possibilidades educacionais e outros aspectos concernentes às relações entre ciência, tecnologia, sociedade e ambiente.
De acordo com Silva, a revista receberá artigos de pesquisadores que estudem questões relacionadas ao ensino de ciências no ensino médio. "Além disso, a seção 'Mais Ciência' recebe artigos de cientistas de áreas como física, química e biologia que não precisam necessariamente ser voltados para o ensino", disse o editor à Agência FAPESP.
"Embora tenha nascido há algum tempo, o campo dos estudos ciência, tecnologia e sociedade tem ainda escasso significado como referencial para o ensino de ciência e tecnologia no Brasil, de acordo com o editor", disse.
A conseqüência, de acordo com Silva, é que tem sido difícil incorporar aos sistemas de ensino enfoques e metodologias que entendam a ciência e a tecnologia como produtos socialmente construídos e que, por isso, carregam interesses, valores, visões de mundo, discriminações de etnia e gênero.
"A compreensão socialmente referenciada da ciência e da tecnologia é o objetivo da educação com abordagem voltada para esse tipo de estudos", disse.
O enfoque dado pelo número especial da revista é pertinente, de acordo com o professor, na medida em que as interações entre ciência, tecnologia, sociedade e ambiente se tornam crescentemente complexas e, com freqüência, conflitantes com o que, de acordo com o sentido comum, seria o objetivo da educação em ciência e tecnologia.
"Tal situação nos desafia a formar cidadãos capazes de refletir criticamente sobre o mundo tecnocientífico em que vivem e de participar democraticamente na definição das políticas públicas relacionadas ao tema", disse.
Mais informações:
www.ige.unicamp.br/ojs/index.php/cienciaeensino
Agência Fapesp