Notícia

UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais

Revista canadense de bioquímica e fisiologia analisa o custo da ciência latino-americana

Publicado em 15 março 2007

A revista canadense Comparative Biochemistry and Physiology acaba de lançar o segundo número de uma série de cinco especiais dedicados ao trabalho de pesquisadores latino-americanos. A série, intitulada A face da bioquímica e fisiologia comparativa na América Latina - CBP-Latam, tem o objetivo de veicular pelo menos 140 artigos de cientistas latino-americanos no cenário internacional.
Segundo o principal idealizador da série, Marcelo Hermes-Lima, professor do Departamento de Biologia Celular da Universidade de Brasília (UnB), além de divulgar a pesquisa da região — que corresponde a apenas 4% da produção mundial —, a revista tem a proposta de colocar em discussão o processo de produção científica no continente.
"Optamos por não usar o editorial de cada número apenas para apresentar o conteúdo da revista, como se faz normalmente, mas transformamos cada um deles em artigo a respeito da ciência latino-americana. Neste número, fizemos um estudo sobre o custo da ciência na região, tanto em termos financeiros quanto humanos", disse o cientista. Os próximos dois números estão prontos e o quinto está em produção.
O editorial, assim como a edição da revista, foi feito em conjunto com Renê Beleboni, do Departamento de Biotecnologia da Universidade de Ribeirão Preto, Tania Zenteno-Savín, do Centro de Investigações Biológicas do Noroeste, no México, e Carlos Navas, do Departamento de Fisiologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo.
Em contato com centenas de cientistas de todo o continente americano, os autores pesquisaram os preços pagos por reagentes básicos, materiais e equipamentos comuns usados normalmente em estudos em bioquímica e fisiologia.
Esses dados, associados a um levantamento sobre o financiamento da pesquisa na América Latina, nos Estados Unidos e Canadá, serviram de base para que os autores montassem um quadro comparativo dos custos da ciência na região.
Hermes-Lima, que é um dos editores da Comparative Biochemistry and Physiology desde 1997, destaca que a América Latina aumenta sua produção científica no mesmo ritmo dos países desenvolvidos, mas com materiais e equipamentos mais caros e com menos investimentos.
"O aumento da produção científica nessas condições só pode se dar com um grande custo humano", disse o pesquisador. Leia entrevista com ele no site: www.agencia.fapesp.br/boletim_dentro.php?id=6858. (Agência Fapesp)