Notícia

Meio Filtrante online

Retrato da destruição

Publicado em 14 fevereiro 2011

Agência FAPESP – Os deslizamentos causados pelas chuvas em Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro, em janeiro, podem ser melhor observados em um vídeo produzido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a partir da imagem de satélite aplicada sobre um modelo que confere perspectiva 3D.

Chamada pelos especialistas de DEM (sigla em inglês para Modelo Digital de Elevação), a técnica, que reproduz a distribuição espacial das características do relevo, permite um “voo virtual” sobre a região.

No vídeo, que pode ser visto em www.youtube.com/watch?v=Dkn1vhCFspI, foi utilizado o modelo DEM disponível no Google Earth, e a primeira imagem sem a interferência de nuvens após o desastre foi obtida em 20 de janeiro pelo satélite de alta resolução GeoEye.

A imagem GeoEye, processada e analisada pelos técnicos do Inpe, foi fornecida pela United States Geological Survey (USGS) por meio do International Charter Space & Major Disasters – um consórcio que reúne instituições de agências espaciais do mundo todo, entre elas o Inpe.

O Inpe já havia apresentado um conjunto de imagens que devem auxiliar os trabalhos da Defesa Civil do Rio de Janeiro. Nas imagens de alta resolução é possível ver detalhes dos deslizamentos causados pelas intensas chuvas.

Assim que ocorreu a tragédia na região serrana, técnicos do instituto começaram a processar e analisar dados de satélite que possam auxiliar nos trabalhos de recuperação das cidades.

Um lote de imagens de média resolução foi entregue à Defesa Civil fluminense apenas uma semana depois do desastre. Já as imagens de alta resolução, que devem orientar o trabalho de campo de técnicos do órgão, foram entregues em 2 de fevereiro.

Em formato melhor, para download, algumas das imagens estão disponíveis em: www.dpi.inpe.br/public/MCT_Envento_rio_Jan2011