Notícia

Folha.com

Ressonância superpotente da USP permitirá autópsia sem abrir cadáver

Publicado em 13 março 2015

Por Rafael Garcia
A Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) começa a operar nesta sexta-feira (13) o mais poderoso aparelho de ressonância magnética da América Latina, capaz de revelar detalhes anatômicos tão pequenos quanto 0,05 mm, a escala da espessura de um fio de cabelo. Ele já deve começar a ser usado nas próximas semanas para examinar cadáveres em parceria com o Serviço de Verificação de Óbitos da capital, dentro de um projeto de pesquisa que busca aprimorar métodos não invasivos de fazer autópsias. A máquina também [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.