Notícia

Blog Rede Agroflorestal do Vale do Paraíba

Relato de Mutirão Chácara Santana- Areias 07/12/2019

Publicado em 18 dezembro 2019

Por Rede Agroflorestal do Vale do Paraíba

No dia 07 de dezembro do presente ano, realizou-se um mutirão de implantação de sistema agroflorestal na cidade de Areias, localizado na região do vale histórico.

O sistema implantado teve como foco ou cultura principal as frutas nativas da mata atlântica, tais como Cambuci, uvaia, araçá roxo e vermelho, enfatizado.

A vivência foi o início das atividades da Rede Agroflorestal do Vale do Paraíba na região, que também é de grande importância devido a sua localização ser parte da cabeceira do Rio Paraíba.

HISTÓRIA DO LOCAL DO MUTIRÃO...

A chácara Santana, localizada no centro da cidade está representada pela Lívia Pimentel, que reativou os trabalhos agrícolas na área da família. O local pertence à família desde a época do final do ciclo do café, meados da década de trinta, a região teve forte impacto cafeeiro e a chácara era palco de beneficiamento da cultura. Inicialmente foram apresentados os participantes junto de um delicioso café, a casa nos moldes antigos e com móveis de época , propiciaram um mergulho no tempo e no passado marcado pela relação mais próxima da terra e das relações familiares e entre vizinhos. Moradores do entorno marcaram presença, em destaque duas agricultoras com grande força de trabalho,Dna Maria e Dna Dita, que produzem alimentos e comercializam na feira local da cidade, os trabalhos iniciaram as 11h da manha com leve atraso.

A área onde implantou o sistema foi no passado utilizado pelo avô de Livia, com plantio de roça de feijão, milho e mandioca, depois serviu como pastagem para eqüinos ficando em pousio durante aproximadamente 8 anos.

O sistema implantado foi planejado e desenhado por Livia e seu companheiro João, com intuito de servir de modelo para os demais integrantes da família que estão animados com os plantios em sistemas agroflorestais e ainda possuem pouca informação sobre, mas desejam também trabalhar com as frutas nativas.

A área escolhida possui aproximados 900m² e está localizada a cota inferior de um morro com declividade. As linhas ficaram dispostas em curva de nível em sentido leste –oeste, ficando com boa insolação. O desenho da área plantada ficou assim:

CROQUI DO SISTEMA AGROFLORESTAL:

F--- ------N-----------F-----------N------------F-----------N----------------F----------N--------F-----------N

mand mand mand mand mand mand mand

M---------M-----------M----------M------------M-----------M---------M------M--------M-------M-------M

Milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho

N-----------B----------N-----------B-------------N---------B-----------N--------B----------N--------B-------N

M---------M-----------M----------M------------M-----------M---------M------M--------M-------M-------M

Milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho

F---adbd--------N----adbd-------F----adbd-------N----adbd--------F---adbd--------N-----adbd-----F

M---------M-----------M----------M------------M-----------M---------M------M--------M-------M-------M

Milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho

N-----------B----------N-----------B-------------N---------B-----------N--------B----------N--------B-------N

M---------M-----------M----------M------------M-----------M---------M------M--------M-------M-------M

Milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho milho

F---adbd--------N----adbd-------F----adbd-------N----adbd--------F---adbd--------N-----adbd-----F

M---------M-----------M----------M------------M-----------M---------M------M--------M-------M-------M

N----adbd-------B---adbd-------N------adbd-----B-----adbd--------N---adbd------B----adbd-------N---

M---------M-----------M----------M------------M-----------M---------M------M--------M-------M-------M

F---adbd--------N----adbd-------F----adbd-------N----adbd--------F---adbd--------N-----adbd-----F

As linhas ficaram com espaçamento de 2,5m intercaladas com margaridão e a massa do capim tirado foi acumulado nestas entre linhas onde foi instalado o margaridão.

As adubadeiras entraram nas linhas das frutíferas e das de serviço, nas linhas superiores entraram milho e na linha final mandioca.

As frutas ficaram com 5m de espaçamento entre linhas 5m entre plantas, intercaladas com uma linha de serviço composta por árvores nativas e intercaladas com banana para utilização da biomassa para alimentar as frutas

As adubadeiras entraram nas linhas das frutas e das de serviço para serem ceifadas logo que assumirem 1,5m e alimentar o milho e a mandioca plantada.

Os trabalhos foram pausados as 14h com almoço bem reforçado e com grande diversidade de alimentos.

Às 15:30 h retornamos as atividades e finalizamos a ação que ficou apenas com a implantação do margaridão como tarefa dos anfitriões.

No encerramento, foi falado um breve histórico da Rede Agroflorestal do Vale do Paraíba, e suas atuações e da possibilidade de desenvolver atividades na região de areias, os moradores ficaram com a tarefa de definir um calendário entre o núcleo e repassar aos membros da Rede para divulgação e articulação de novas vivências na cidade e região.

APOIO:

- Projeto do Instituto Auá denominado Rede de produtores de cambuci e nativas da mata atlântica.

- Projeto de 'Recuperação e proteção dos serviços ecossistêmicos relacionados ao clima e à biodiversidade no corredor sudeste da Mata Atlântica' - FAPESP - Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - coordenado pela pesquisadora Maria Teresa Vilela Nogueira Abdo - APTA de Pindorama: fortalecimento dos sistemas agroflorestais na bacia hidrográfica do Rio Paraíba do Sul.

- Projeto Vitrine Agroecológica - APTA Pindamonhangaba.