Notícia

USP - Universidade de São Paulo

Reitor divulga mensagem sobre falecimento de José Mindlin

Publicado em 01 março 2010

O bibliófilo José Mindlin morreu na manhã deste domingo (28), de falência múltipla dos órgãos, em São Paulo. O enterro aconteceu às 16 horas, no Cemitério Israelita da Vila Mariana (Zona Sul de São Paulo). Nascido em São Paulo no dia 8 de setembro de 1914, Mindlin formou-se na Faculdade de Direito (FD) da USP. Atuou como advogado e fundou em 1950 a empresa Metal Leve, vendida em 1996. Manteve intensa atividade como bibliófilo, reunindo ao longo de 70 anos a maior coleção de livros e documentos sobre o Brasil (brasiliana) pertencente a um colecionador particular no mundo. Integrava o Conselho Editorial da Editora da USP (Edusp). Recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela USP em 30 de agosto de 2005.

A brasiliana reunida por José Mindlin foi doada em maio de 2006 para a USP, que criou a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM), ligada a Pró-reitoria de Cultura e Extensão Universitária. O acervo possui cerca de 17.000 títulos (40.000 volumes), que inclui obras de literatura brasileira (e portuguesa), relatos de viajantes, manuscritos históricos e literários (originais e provas tipográficas), periódicos, livros científicos e didáticos, iconografia (estampas e álbuns ilustrados) e livros de artistas (gravuras). Para abrigar a biblioteca, um prédio de 20 mil metros quadrados está em construção na Cidade Universitária (Zona Oeste de São Paulo). O projeto acadêmico da Brasiliana USP será a base da Brasiliana Digital (oferta digital do acervo Mindlin e outros acervos da USP), do Centro Guita Mindlin (centro de conservação e restauro do livro e do papel) e do Centro de Estudos do Livro (dedicado à história e estudo da imprensa, do livro e das práticas da leitura).

Mindlin foi Secretário de Cultura, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, em 1975. Integrou o Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e ajudou a estruturar o Instituto Uniemp, destinado a promover a integração entre universidades e empresas. Era membro da Academia Brasileira de Letras desde 2006. É autor de três livros, entre os quais Uma Vida entre Livros: Reencontros com o tempo, publicado pela Edusp e pela Companhia das Letras. Casado com Guita Mindlin, que morreu em 25 de junho de 2006, José Mindlin era pai de quatro filhos.

O reitor da USP, João Grandino Rodas, divulgou uma mensagem sobre o falecimento de José Mindlin:

José Mindlin constitui-se em exemplo multifacetário de brasileiro. Intelectual primoroso, preocupado não unicamente com o seu próprio aperfeiçoamento, mas também com a disseminação da cultura entre os seus concidadãos. Empresário de visão e de sucesso, obteve respeito nacional e internacional. Democrata intransigente, firme, mas sem radicalismos. Sua virtude principal, entretanto, foi cultivar a bonomia, a simplicidade e a abertura para com o próximo. Isso fez dele uma pessoa ímpar, que encantava os que dele se aproximavam.

Para a comunidade uspiana, além da valiosíssima Biblioteca Brasiliana, deixou o mandato de juntar tradição e modernidade: restaurar e guardar os livros, digitalizando-os para permitir acesso a todos. O maior monumento à sua memória será, paulatinamente, digitalizar todo o acervo bibliográfico e documental da USP, passível de sê-lo, para maximizar a pesquisa, coibir o plágio e, mesmo, para o mero deleite intelectual.

João Grandino Rodas

Reitor

Com informções da Agência USP de Notícias e da Assessoria de Imprensa da Reitoria