Notícia

BOL

Reitor da USP toma posse da presidência do Cruesp

Publicado em 09 abril 2012

Da Agência Fapesp

O reitor da USP (Universidade de São Paulo), João Grandino Rodas, tomou posse da presidência do Cruesp (Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas). A entidade tem como objetivo fortalecer a interação entre a USP, a Unesp (Universidade Estadual Paulista) e a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

O cargo foi transmitido pelo reitor em exercício da Unesp, Julio Cezar Durigan, que estava à frente do Cruesp desde abril de 2011. Durante a cerimônia, realizada no dia 2 de abril, Rodas afirmou que o fortalecimento do Cruesp no último ano trouxe benefício para todas as categorias das instituições – professores, funcionários e alunos.

Na última gestão, foram intensificadas as reuniões entre os dirigentes das universidades com o objetivo de desenvolver ações conjuntas, como o Centro de Pesquisa Tecnológica em Petróleo e Gás na Baixada Santista, criado em parceria com a Petrobras.

“A política feita pelos pró-reitores de Pesquisa da USP, Unesp e Unicamp levou à criação de um centro para o desenvolvimento de novas tecnologias para a exploração do pré-sal”, disse Durigan. “Assim como eles, os pró-reitores de Graduação, Extensão e Pós-Graduação buscam fortalecer os laços entre as instituições, promovendo programas, eventos e outras atividades em conjunto.”

Já o reitor da Unicamp, Fernando Ferreira Costa, destacou a importância do Cruesp para a gestão e manutenção da autonomia financeira das universidades, conquistada em 1989. A autonomia permite que as três instituições administrem 9,57% do ICMS (Imposto sobre Consumo de Mercadorias e Serviços) arrecadado pelo Estado. “Esse sistema foi muito importante para posicioná-las entre as melhores do país e ter destaque internacional”, afirmou.

O Cruesp foi criado por decreto estadual em março de1987. É integrado pelos reitores das três universidades estaduais paulistas e pelos titulares das Secretarias de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e da Educação.

Além de promover a interação entre as instituições, também cabe ao conselho assessorar o governador em assuntos prioritários de ensino superior e pesquisa. A presidência é rotativa entre os reitores, com duração de um ano para cada gestão.