Notícia

B2B Magazine

REDE VIVA

Publicado em 01 janeiro 2004

Por Florencia Ferrer
Para quem esteve o ano inteiro correndo pode ter chegado o momento de realizar algumas leituras que ajudem a entender o mundo em qual vivemos e especialmente a área na que todos nós atuamos: a economia digital. Bons livros nos ajudam a entender e a elaborar estratégias também pessoais, já que contextualizam e nos mostram as causas e possibilidades de resolução dos conflitos originados pelas transformações econômicas, políticas e sociais em que vivemos. Um autor imperdível é Manuel Castells, sociólogo espanhol e professor em Berkeley. É o meu autor de cabeceira e é uma das mais brilhantes explicações sobre o mundo contemporâneo que já li. É daqueles casos raros de quem tem uma sólida formação intelectual combinada com a inquietude de criar ferramentas para viver e transformar o presente. Um dos melhores trabalhos é The Internet Galaxy. Reflections on the Internet, Business, and Society, em que aborda as transformações no nosso mundo. Começa com uma breve retrospectiva histórica e avança na análise da cultura da internet, as transformações nas empresas, no relacionamento entre sociedade civil e governo. Analisa também as características do ciberespaço e os impactos macroeconômicos. Quem se entusiasmar pode ler a trilogia A Era da Informação. São três volumes nos quais Castells explora cada uma das esferas de transformação do capitalismo contemporâneo, nas quais desenvolve ideias sobre a Sociedade da Informação. O livro se baseia em longos anos de pesquisas empírica e teórica, e continua o desenvolvimento intelectual dos livros anteriores. No primeiro volume — Economia, Sociedade e Cultura - aborda as transformações na esfera econômica: a revolução tecnológica na macroeconomia, nas empresas, no trabalho e nas formas de comunicação. É o livro essencial de Castells. No segundo volume - O Poder da Identidade - aborda as transformações na esfera dos relacionamentos interpessoais, a crise do Estado e a transformação nas formas de representação. No terceiro volume — Final de Milênio — aborda as transformações políticas mundiais, a emergência e a consolidação de instâncias supranacionais de governança. Uma outra recomendação é Pierre Levy. O francês, que mora no Canadá, é uma opção mais light. As Tecnologias da Inteligência é o livro mais teórico e fundacional do pensamento dele. Vai buscar explicações na filosofia, na linguística para explicar a história da própria inteligência. Outros destaques de sua obra são Cibercultura, que explica o movimento social e cultural que se encontra por trás desse fenômeno técnico. Um livro mais recente que em momentos parece querer se transformar nos fundamentos de uma nova religião é A Conexão Planetária. Ele pretende ser um guia filosófico do Século 21, combinando budismo e internet, genética e economia para traçar uma síntese do desenvolvimento da humanidade desde a dispersão pelo planeta paleolítico até o mundo de hoje - interconectado e digital. Para quem tem uma preocupação pontual com o e-Gov, Richard Heeks é imperdível! No seu último livro Reinventing Government in the Information Age retoma a idéia de David Osborne sobre reinvenção do governo. A diferença é que Heeks incorpora as inovações tecnológicas ao tema, resultando em um livro com fôlego teórico, mas regado de estudos de caso das best-practices de e-Gov mundial. Bons momentos de leitura! Aguardo comentários, interpretações e sugestões! Florencia Ferrer é doutora em sociologia econômica pela USP, pesquisadora da FAPESP e consultora em implementação social da tecnologia. florencia.ferrer@terra.com.br